Turilink, o novo portal de emprego turístico 100% português

Turilink, o novo portal de emprego turístico 100% português

Categoria Business, Empresas

Desde fevereiro que existe um novo portal de emprego na área do Turismo, Hotelaria e Restauração e este é 100% português. O CEO do Turilink, João Abrantes, explicou-nos tudo acerca deste novo projeto.

O Turilink iniciou a sua atividade na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, no dia 28 de fevereiro, e conta já com 77 empresas registadas e 133 anúncios publicados.

João Abrantes, CEO do Turilink, explica que a plataforma de emprego surge depois de ter liderado, durante mais de 10 anos, um projeto idêntico mas estrangeiro. Após essa empresa decidir centralizar funções em Espanha, João Abrantes decidiu “lançar este projeto com base nacional e dirigido às empresas portuguesas”.

O objetivo é criar riqueza no nosso país. “Trata-se de um projecto direcionado às empresas do setor do turismo situadas em Portugal, que queiram criar riqueza em Portugal, ter respostas em Portugal, fazer os seus pagamentos em Portugal e contribuir com as suas obrigações fiscais em Portugal”, afirma o CEO do Turilink.

Mas o certo é que existem muitas outras plataformas de emprego nesta área. O que distingue o Turilink? João Abrantes garante que é “o facto de ser 100% português, conhecer aquilo que as empresas precisam e valorizam e ter um histórico de relacionamento comercial e, em alguns casos, já de amizade com muitas dessas empresas”. O CEO admite que a sua equipa está ciente das dificuldades e que há um longo caminho a percorrer mas que estão “certos do potencial do projeto e do incentivo que temos recebido do mercado e das empresas nacionais”.

O que procuram as empresas e os candidatos

João Abrantes afirma que “neste período pós-troika, é claro que o mercado está em forte desenvolvimento e crescimento, com uma procura muito acentuada de profissionais para as várias necessidades do setor”, com as empresas a privilegiar o conhecimento, linguístico e tecnológico, e as soft skills tais como a pontualidade, a simpatia e uma boa capacidade de relacionamento interpessoal.

A maioria das vagas de emprego para a hotelaria e a restauração são sobretudo para áreas de operação – de cozinha, F&B, receção e andares. Já no que respeita à distribuição turística, procuram-se técnicos de turismo ou para funções de reservas.

Uma área muito apelativa para os candidatos é a aviação mas os anúncios são poucos – mais para tripulantes de cabine ou call center – face à dimensão do mercado nacional.