Turismo de Portugal desafia os profissionais do futuro

Turismo de Portugal desafia os profissionais do futuro

Categoria Advisor, Formação

Durante 12 horas consecutivas os alunos do 3º Ciclo e Ensino Profissional serão desafiados a solucionar um conjunto de questões teórico-práticas baseadas na atividade turística de Portimão. O desafio “12 Horas Turismo” é uma iniciativa do Turismo de Portugal e da consultora SFORI, que decorre no dia 3 de abril.

No total, são 80 os participantes oriundos de diferentes escolas e zonas do país que participam neste desafio, cujo objetivo é “incentivar e motivar uma atitude dinâmica, esclarecida e empreendedora daqueles que serão os futuros recursos humanos do setor do turismo em Portugal”.

Como salienta Ana Paula Pais, diretora de Formação do Turismo de Portugal, “este tipo de iniciativas é extremamente importante, dada a necessidade que o setor tem de cativar jovens para estudar turismo. Acreditamos que muitos jovens desconhecem as potencialidades do setor, desconhecem as diversas profissões do setor e a atratividade de construir uma carreira profissional no turismo. Nesse sentido, urge desenvolver esta tipologia de projetos que criam condições para os jovens despertarem para o mundo do turismo através da criação de espaços de interação que orientam a criatividade e a inovação para a resolução de problemas concretos”.

“O Turismo representa mais de 7% da economia nacional, sendo este um dos setores que mais tem crescido nos últimos anos. É, para a SFORI, deveras enaltecedor montar este programa intensivo para o Turismo de Portugal. Os modelos de formação experiencial são comprovadamente os mais eficazes e, por isso, os mais marcantes. Assim, esta ação permitirá aos futuros profissionais de turismo apreenderem modelos de eficiência que marcarão por certo o arranque do seu percurso profissional”, remata Alexandre Real, Partner da SFORI, consultora que atua nas áreas de desenvolvimento organizacional e marketing corporativo.

De acordo com o mais recente Estudo de Inserção Profissional, a taxa de empregabilidade dos alunos formados nas escolas do Turismo de Portugal subiu para 90%, tendo sido atingido o índice mais elevado dos últimos dez anos. Os cursos que registam maior empregabilidade são o de Técnicas de Cozinha/Pastelaria (94%) e o curso de Gestão Hoteleira em Restauração e Bebidas (95%). Importa destacar que, dos alunos empregados, 88% encontram-se a desenvolver atividade no setor do turismo, sendo que 90% ficaram colocados no mercado de trabalho em menos de três meses.

Cozinha, Pastelaria, Restauração e Bebidas, Turismo de Ar Livre, Turismo Cultural e do Património, Hotelaria/ Alojamento e Gestão de Turismo, são os cursos disponíveis nas 12 escolas do Turismo de Portugal que apostam num programa formativo abrangente, focado no talento das pessoas, no desenvolvimento de soft skills, na inovação e na internacionalização dos profissionais do turismo, como base do sucesso do setor em Portugal.