Turismo “tem sido o campeão desta recuperação económica””

Categoria Advisor, Home, Política

As empresas &Taste of Lisboa&, &BikeBarTours&, AdaptedSenior Tours& e &Lisbon Segway Tours& apresentaram-se ontem à tarde, em Lisboa, ao ministro da Economia e ao Secretário de Estado do Turismo.& Em declarações aos jornalistas, no final do evento, António Pires de Lima, quis fazer uma &homenagem ao sector do turismo&, pois este sector tem sido, segundo ele, &o campeão desta recuperação económica&.& São muitas as áreas que estão a contribuir, mas o sector do turismo tem marcado a diferença&, afirmou.Segundo o ministro da Economia, é necessário ressalvar &a pujança do sector do turismo&. &Este salto do turismo resulta muito do engenho dos empresários, da promoção que tem vindo a ser feita do destino Portugal, mas também resulta de os vários destinos estarem a ser cada vez mais interessantes para as pessoas que nos visitam&.Salientando o papel fundamental das empresas de animação turística, que nos últimos anos têm aumentado &de uma forma muito substancial em Portugal, e em especial em Lisboa, António Pires de Lima destaca a &simplificação e a desburocratização administrativa& que tem vindo a ser feita. &O sector do turismo foi provavelmente o sector onde mais evidente se tem tornado este esforço de simplificação da vida dos empresários&, afirmou o responsável ,recordando as alterações feitas, nos últimos anos, ao regime jurídico dos empreendimentos turísticos, ao regime do alojamento local,&a diminuição dos custos de contexto das agências de viagem e&o novo regime da actividade de animação turística. &Hoje, as empresas que iniciam a sua actividade de animação turística pagam 20% daquilo que pagavam antes deste Governo estar em funções&, lembrou.Para o ministro da Economia não restam dúvidas: &esta capacidade de iniciar novas actividades ajuda a manter e a alimentar um ciclo virtuoso que faz do turismo português hoje um verdadeiro campeão internacional&.A próxima etapa, afirma o governante, é &consolidar os passos que demos nos últimos três anos. É uma área onde estamos focados na concretização e execução de todas as mudanças legislativas que já foram aprovadas em Conselho de Ministros e no Parlamento e apostados em intensificar o esforço público em parceria com privados ao nível da promoção. Quanto mais procura tivermos por Portugal mais possibilidade daremos a que novas actividades empresariais como estas, que empregam uma, duas, cinco, dez, vinte pessoas, mas que estão a ajudar muito a criação de novos emprego em Portugal, possam surgir&.Por Raquel Pedrosa Loureiro