Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Ciência”

Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Ciência”

Categoria Advisor, Opinião

Ciência

Por Pedro Colaço, CEO GuestCentric Systems

A palavra-chave que eu escolho para os próximos anos para o negócio turístico é Ciência.

O negócio turístico é um negócio por tradição de pessoas para pessoas. Para atingir a excelência no turismo foi necessário numa primeira fase investir para melhorar o parque turístico, e na fase atual atacar o desafio da qualificação dos recursos humanos.

Penso que estamos no início duma terceira fase, em que a melhoria da prestação do sector será alicerçada na utilização de técnicas científicas para o processamento de dados.

O movimento dos hóspedes para o mundo online permite recolher uma infinidade de dados, desde fontes de tráfego, comportamento e aspirações dos hóspedes. A utilização da ciência para processar estes dados irá permitir maximizar as vendas diretas, otimizar o preço, e também a hiperpersonalização do serviço aos hóspedes, melhorando o desempenho do sector a todos os níveis.

(Indicado por Miguel Andrade)

*No 29º Aniversário da Ambitur retomámos um desafio já lançado por nós há três anos e, uma vez mais, o setor correspondeu. O “Passa a Palavra” colocou o primeiro repto a Gonçalo Rebelo de Almeida, da Vila Galé; Nuno Mateus, da Solférias; Frederico Costa, das Pousadas de Portugal e Manuel Proença, da Hoti Hotéis. Estes quatro profissionais explicaram quais os desafios que se colocam ao Turismo nos próximos tempos e ficaram também incubidos de nos indicar a quem poderíamos lançar o mesmo repto. Ao longo dos próximos dias iremos publicar aqui os 29 comentários que resultaram deste “Passa a Palavra”, acrescentando também quem foi indicado por cada um dos comentadores.

Publicado na edição 324 da Ambitur.