Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Serviço”

Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Serviço”

Categoria Advisor, Opinião

Serviço

Por Bernardo Trindade, administrador Grupo PortoBay

Qualidade no serviço prestado. Portugal, em função da história de cada uma das suas regiões, tem um percurso importante neste domínio: começando na Madeira – região turística mais antiga-, continuando em realidades mais recentes, todas elas têm esta preocupação.

No futuro, de forma cada vez mais vincada, os destinos turísticos atingirão os seus objectivos em função da qualidade de serviço percepcionada. É o serviço que determinará o grau de fidelização do cliente. Os hotéis não são museus, são realidades fortemente dinâmicas e humanizadas.

Temos por isso que apontar cada vez mais à dignificação de funções nesta economia de serviços do turismo. Retendo talento, pagando melhor, vinculando…

É neste compromisso que avançaremos.

(recomendado por Manuel Proença)

*No 29º Aniversário da Ambitur retomámos um desafio já lançado por nós há três anos e, uma vez mais, o setor correspondeu. O “Passa a Palavra” colocou o primeiro repto a Gonçalo Rebelo de Almeida, da Vila Galé; Nuno Mateus, da Solférias; Frederico Costa, das Pousadas de Portugal e Manuel Proença, da Hoti Hotéis. Estes quatro profissionais explicaram quais os desafios que se colocam ao Turismo nos próximos tempos e ficaram também incumbidos de nos indicar a quem poderíamos lançar o mesmo repto. Ao longo dos próximos dias iremos publicar aqui os 29 comentários que resultaram deste “Passa a Palavra”, acrescentando também quem foi indicado por cada um dos comentadores.

Publicado na edição 324 da Ambitur.