Um terço dos portugueses encontrou o amor numa viagem

Um terço dos portugueses encontrou o amor numa viagem

A agência de viagens eDreams acaba de apresentar um estudo sobre o perfil dos viajantes no que diz respeito ao amor. Será que os viajantes viajam à procura da sua cara metade? O estudo indica que 23,5% dos viajantes do mundo partiram à aventura sem ter a esperança de encontrar o amor.

Amor e viagem: breve experiência

Segundo este estudo desenvolvido pela eDreams, com 8.000 pessoas, das quais 1.000 portuguesas, 33% dos viajantes portugueses admitiram ter procurado o amor e 22% refere ter encontrado durante as suas férias. Desse número de entrevistados apenas 4,8% permanecem juntos há mais de dois anos com a pessoa que conheceram.

Todos sabemos que as férias têm um efeito revigorante e que muitos de nós nos sentimos ainda mais felizes. A eDreams quis perceber se os viajantes também se sentem sexys ao viajar e chegou à conclusão de que 70% dos homens portugueses não sente diferença e que até mesmo não tem a certeza se se sente dessa forma. As mulheres portuguesas (39%) assumiram sentir-se mais sexys no período descanso e lazer, as viajantes portuguesas com idades entre os 18 e 24 foram as que mais referiram isso.

Em relação às razões pelas quais se sentem mais sexys, aparece associado ao facto de existir mais tempo para se mimarem referido na sua maioria por pessoas da região do Algarve (85%), estar longe da rotina foi mencionado pelas pessoas do Alentejo (61%), e por fim poder mostrar o bronzeado e peças de roupa por mais pessoas de Lisboa (52%). Mas nem sempre existe um motivo, é possível ter esse feeling sem nenhuma razão aparente. As razões foram mais mencionadas pelas mulheres sendo que a maioria (74%) escolheu o ter tempo como motivo pelo qual se sentem sexys.

Já no que respeita aos locais onde pode encontrar o amor, existe inúmeros locais onde pode conhecer alguém. O top três nomeado pelos portugueses inclui o aeroporto, avião, comboio (45%), praia (38%) e o hotel (36%).  O percurso da viagem foi mais mencionado por entrevistados dos 45 aos 54 anos, na praia e no hotel pessoas acima dos 55 anos.