VidaMar Resort Hotel Algarve: “É vital a abertura e procura do mercado internacional” a partir de setembro 

VidaMar Resort Hotel Algarve: “É vital a abertura e procura do mercado internacional” a partir de setembro 

Depois de alguns meses de portas fechadas, são já vários os hotéis que começam a reabrir para um “novo” verão.  A Ambitur.pt está a falar com algumas dessas unidades, que nos contam quais as expectativas que têm para os próximos meses e como está a ser feita esta abertura.

A reabertura das unidades do VidaMar Hotels & Resorts no Algarve aconteceu numa “base de ocupação de clientes exclusivamente do mercado nacional”, começa por dizer João Cardoso, administrador residente do VidaMar Resort Hotel Algarve, ressalvando a “quase inexistência de operações charter e de voos dos mercados internacionais”. A esperança, do responsável, assenta na evolução positiva do quadro epidemiológico de forma a que “possamos receber hóspedes de outros mercados” dos quais “contamos com um número significativo de clientes repetentes” à semelhança do “mercado nacional”. 

Nas unidades de Alojamento Local – Salgados, Beach Villas e São Rafael Villas, Apartaments & Guesthouse – inclusive, nas moradias com “piscina privada ou partilhada” os resultados têm sido bastante positivos: “A procura tem superado as nossas expectativas e previsões iniciais, relativamente ao mercado nacional”, afirma o responsável. No entanto, João Cardoso considera que é “vital” a “abertura e procura do mercado internacional” a partir de setembro, sobretudo da presença do Reino Unido e Alemanha, até porque, o turismo nacional no Algarve é significativo entre “junho e setembro, não representando em média mais de 45% em anos normais”. No caso do VidaMar Resort Hotel Algarve, as ocupações começaram “tímidas” mas, segundo o administrador, na “segunda quinzena de julho e agosto”,  apresentaram uma “evolução positiva” e em “conformidade” com a procura nacional para estes meses”. 

“As férias tão esperadas serão uma experiência a repetir”

No que diz respeito ao comportamento dos hóspedes, o administrador afirma que aquelas que são as “dúvidas naturais” prendem-se sobretudo com a “segurança” e o “bem-estar” durante a estadia, especialmente, nos momentos do dia com “mais aglomeração de pessoas”, isto é, “durante as refeições ou nas piscinas”. Outras preocupações que levantam mais dúvidas dizem respeito aos “procedimentos de higienização” e “desinfeção dos espaços públicos” como os “elevadores, as portas, as casas de banho”, entre outros. E sendo a segurança e o bem-estar dos hóspedes a principal prioridade do Grupo, João Cardoso está confiante de que as “férias tão esperadas serão uma experiência a repetir”. 

Em termos operacionais, o responsável considera que o principal desafio assenta em “salvaguardar as regras de segurança” e a “vigilância de comportamento” no sentido de “tentar garantir o cumprimento das mesmas”, quer por parte do hóspedes, quer por parte dos colaboradores.

O “Clean & Safe” do Turismo de Portugal é uma realidade no VidaMar Hotel Algarve: “São respeitados todos os requisitos para a atribuição deste selo”, designadamente no que diz respeito à “formação dos colaboradores” e à “existência de protocolo de reforço de regras de limpeza e higienização”, sublinha o responsável. Além disso, a unidade disponibiliza os “normais dispensadores de solução antissética à base de álcool, tapetes desinfetantes em todas as portas de acesso e de torres de desinfeção e higienização das mãos” com “sensor de medição de temperatura incorporado” em vários pontos do hotel. Na receção do hotel é possível comprar “kits de proteção individual”, remata o responsável.