Vila Galé abandona projeto de resort na Costa do Cacau mas mantém intenção de investimento na região

Vila Galé abandona projeto de resort na Costa do Cacau mas mantém intenção de investimento na região

Categoria Alojamento, Business

A Vila Galé emitiu ontem um comunicado onde se pode ler que irá abandonar o projeto que tinha de construir um resort na Costa do Cacau, na região de UNA, Brasil. Uma decisão que surge na sequência de algumas notícias sobre o facto de alegadamente estar a construir um hotel numa área que seria reserva indígena.

O grupo português, liderado por Jorge Rebelo de Almeida, recorda que o covite para realizar este investimento foi feito pelo Governo da Bahia e Prefeitura de UNA em abril de 2017, tendo sido então estabelecida uma parceria com a empresa proprietária dos terrenos. Após avaliação, a Vila Galé anunciou, em julho de 2018, o investimento nesse novo resort, e o contrato celebrado com o Estado e a Prefeitura.

Para tal, a cadeia afirma ter elaborado todos os estudos e projetos necessários, que vieram a ser aprovados pelas entidades competentes e que, durante todo este tempo, “não surgiu qualquer reclamação ou reivindicação, apesar de ser pública e notória em toda a Região a notícia do projeto”. E garante que “no local e num raio de muitos kms, não havia nem há qualquer tipo de ocupação/utilização, nem sinais de qualquer atividade extrativista por parte de quem quer que seja”, sublinhando não existir “qualquer reserva indígena decretada para esta área, nem previsão de a vir a ser”.

No entanto, a Vila Galé afirma ver-se forçada a abandonar o projeto, demonstrando contudo “manter a intenção de investimento em UNA e na Bahia, no mais curto prazo”.