Villa Oeiras: Um vinho de renome internacional e tradição secular

Villa Oeiras: Um vinho de renome internacional e tradição secular

Marquês de Pombal, um dos maiores impulsionadores do Vinho de Carcavelos, produzia-o na sua quinta de Oeiras. Produzido desde o século XVI, este vinho de renome internacional e tradição secular tem qualidades reconhecidas e confirmadas.

Trata-se de um vinho generoso, bem marcado pelas características naturais da região: terrenos calcários com declives voltados para sul, temperaturas amenas e ventos de norte a subtrair a humidade marítima.
É um VLOPRD (vinho licoroso de qualidade produzido em região demarcada) com denominação de origem demarcada (DOC), cujas características são: vinho licoroso, delicado, cor topázio, aveludado, com aroma amendoado, adquirindo um perfume característico com o envelhecimento. As castas recomendadas são Galego Dourado, Ratinho e Arinto (pedemã) para as castas brancas e Castelão (Piriquita), Preto-Martinho para as tintas.

Para o Villa Oeiras, não é utilizado nenhum vinho, para lote ou em colheita, com menos de cinco anos de estágio. Durante este período irá adquirir os aromas característicos deste generoso. A acidez, uma das características fundamentais deste vinho, provêm do Terroir desta região associado às castas autóctones utilizadas.

A par da importância Histórica deste vinho, importa referir a sua raridade, uma vez que a região demarcada de Carcavelos será possivelmente uma das mais pequenas do mundo, com cerca de 25 hectares de vinhas, dos quais apenas 12,5 hectares se encontram em produção para a marca Villa Oeiras, localizadas na Quinta do Marquês de Pombal, propriedade com cerca de 135ha e com um excelente potencial vitivinícola.

O Vinho de Carcavelos Villa Oeiras tem, na sua base, toda uma importância histórica. Desta feita, os dois primeiros valores são a história e a preservação do património. A ideia de recuperação de património associada à produção de um vinho, posiciona-o de forma Ímpar no mercado e aos olhos do consumidor, tornando-se num “produto de Mecenato Cultural” quando é adquirido.

Igualmente, e porque estamos em pleno século XXI, o Projeto Villa Oeiras pretende aliar a história, a preservação do património (cultural, arquitetónico, paisagístico, botânicos…) e a qualidade ao fator modernidade – elemento que aproxima e introduz técnicas e tecnologias mais precisas que beneficiam a produção e o seu controlo de qualidade, imagem e informação estruturada à altura das exigências do atual consumidor, enfoque no desenvolvimento de estratégias e ações inovadoras que visem a promoção e o conhecimento deste património da região ao nível nacional e, ainda a revitalização do Vinho de Carcavelos no mercado internacional.

Este artigo foi publicado na edição 323 da Ambitur.