Volta Int.: “CBRE: Setor hoteleiro espanhol não voltará aos níveis pré-crise até 2022”

Volta Int.: “CBRE: Setor hoteleiro espanhol não voltará aos níveis pré-crise até 2022”

Hosteltur:

“CBRE: Setor hoteleiro espanhol não voltará aos níveis pré-crise até 2022”

O impacto da Covid-19 está a ser sentido no investimento do setor imobiliário, que este ano será de aproximadamente 8.500 milhões de euros, em comparação com os 11.500 milhões estimados no início de 2020. Segundo a CBRE, a queda será de 30%: “hotéis, lojas e shopping centers estão entre os ativos mais atingidos. Segundo a CBRE, o investimento para 2020 será “abaixo dos níveis alcançados nos últimos 5 anos”. Os especialistas da CBRE prevêem que a recuperação do setor hoteleiro espanhol começará em 2021, mas “não recuperará os níveis pré-crise até pelo menos 2022”. Madrid e Barcelona, ​​devido à dependência dos mercados internacional e de negócios, levarão mais tempo para serem reativados.

“Um terço das empresas britânicas prevê demissões no terceiro trimestre”

Devido às dificuldades financeiras causadas pela Covid-19, uma em cada três empresas do Reino Unido prevê demitir parte dos funcionários nos próximos três meses. Segundo as previsões do governo britânico, a economia este ano vai sofrer uma queda de 14,3% e o desemprego poderá chegar a 9%. Esta quebra irá certamente prejudicar o setor de turismo espanhol, que recebe anualmente 18 milhões de britânicos, sendo o principal mercado.

“Praias são os lugares que geram menos confiança entre os turistas”

Em Espanha, as 17 comunidades autónomas registaram surtos e existem pelo menos 120 surtos ativos de coronavírus, algo que prejudica a reativação do setor de turismo. No entanto, um estudo do ObservaTUR indica que os viajantes espanhóis acreditam que estão a ser adotadas medidas de segurança dentro da indústria como é o caso dos museus, monumentos e alojamentos turísticas gerando a maior confiança entre os consumidores. O mesmo não acontece nas praias: “pouco mais de um quarto dos turistas desconfia abertamente de que são capazes de cumprir as medidas de segurança estabelecidas”, diz o relatório.

“Covid-19: Barcelona prevê recuar para evitar mais restrições”

O prefeito de Barcelona, ​​Ada Colau, propôs dar “um pequeno passo atrás” para combater o aumento de casos positivos de Covid-19 na cidade, propondo aplicar mais medidas de forma a evitar mais restrições, como a Segrià e L’Hospitalet de Llobregat.

Panrotas:

“Air Europa retoma operação entre Espanha e Brasil”

A Air Europa vai retomar os voos entre Espanha e Brasil. A retoma está agendado para o dia 16 de julho, entre Madrid e São Paulo, com uma frequência semanal, aos sábados, que seguirá durante todo mês de agosto.

“Alitalia retoma voos diretos entre Roma e Boston”

A Alitalia retomou esta quinta a ligação entre a capital italiana, Roma, e a cidade de Boston, nos Estados Unidos. A retoma do voo direto partiu esta manhã e une-se à ligação com cidade de Nova Iorque como o retorno da empresa italiana aos aeroportos dos Estados Unidos.

Mercado&Eventos:

“Companhias cancelaram 355 pedidos de 737 MAX no primeiro semestre”

A crise provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) afetou ainda mais a situação do B737 MAX, que já era delicada. A Boeing informou que companhias aéreas e empresas cancelaram 355 pedidos do modelo somente no primeiro semestre de 2020.

“Vila Galé concorre ao World Travel Awards Latam 2020”

A Vila Galé está a concorrer ao World Travel Awards Latam 2020. Os resorts all inclusive, Vila Galé Cumbuco (CE) e Vila Galé Touros (RN), no Brasil, que já figuram no hall de melhores hotéis da América Latina, estão a disputar o prémio de Melhor Resort de Praia da América do Sul e Melhor Resort do Brasil. A cerimónia acontece no dia 10 de outubro, em Santiago.

Brasilturis:

“Air France retoma operação em Fortaleza em outubro”

A Air France e a KLM continuam a aumentar gradualmente as operações entre o Brasil e a Europa nos meses de setembro e outubro. As companhias prevêem 26 voos por semana entre o Brasil e a Europa até pelo menos o fim de outubro, representando 59% do que o grupo voava semanalmente para o Brasil antes da crise do Covid-19. Atualmente, as operações totalizam 19 voos por semana.

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.