Volta Int.: “Estudo diz que setor aéreo vai sofrer até 2023 com crise”

Volta Int.: “Estudo diz que setor aéreo vai sofrer até 2023 com crise”

Panrotas:

“Estudo diz que setor aéreo vai sofrer até 2023 com crise”

O setor aéreo é um dos mais afetados devido à crise da Covid-19. Segundo um estudo realizado pela consultoria Bain & Company e divulgado, esta segunda-feira, pelo Estado de São Paulo, indicam que o setor vai sofrer impactos negativos pelo menos até ao fim de 2023. De acordo com o relatório, atualmente, a maior parte da frota global de aviões está parada devido ao encerramento de fronteiras e das medidas de distanciamento social.

Hosteltur:

“Meliá dará formação a todos os funcionários durante a crise da Covid-19”

Face a uma crise sem precedentes, a Meliá Hotels International continua a concentrar os esforços em minimizar o impacto e a preservar o talento do grupo. Consciente do valor dos trabalhadores e do papel fundamental que têm no processo de recuperação, a cadeia hoteleira recorre ao digital para dar formação a toda a equipa.

“Covid-19: Emprego turístico cai 9,9% em março devido “

O número de trabalhadores vinculados às empresas de turismo caiu 9,9% em março, em comparação com o mesmo mês de 2019. Segundo Turespaña, os dados deste mês já incluem os primeiros efeitos da situação causada pelo coronavírus, quebrando a tendência de aumento para o mês de março iniciado em 2014, voltando a um nível situado entre os alcançado em março de 2016 e março de 2017.

“Desafio de Málaga: ideias inovadoras para reviver e reinventar o turismo”

“Desafio do turismo de Málaga” é o nome da iniciativa digital lançada pela prefeitura e que consiste num concurso e uma “hackathon” para recolher ideias, soluções e projetos relacionados com o turismo, sob o triplo desafio de reativar, renovar e reinventar .

“Espanha vai retomar o tráfego aéreo em fases: nacional, europeu e longo curso”

Uma vez que ainda não há uma data para o fim da crise Covid-19, as viagens ainda não são permitidas, exceto por razões inevitáveis. A Aena prevê retomar o tráfego aéreo nos aeroportos espanhóis em três fases, começando com voos nacionais, depois com rotas entre países da União Europeia (UE) e, no final, a operar rotas internacionais através de conexões de longa distância.

“Feiras e palácios do congresso pedem apoio”

A Associação de Feiras da Espanha (AFE) e a Associação de Palácios dos Congressos da Espanha (APCE) decidiram unir esforços para solicitar ajuda do Ministério da Indústria, Comércio e Turismo, a fim de mitigar os efeitos da crise gerada pela Covid- 19 e retomar a atividade de feiras e congressos em Espanha o mais rápido possível. Uma vez que são o motor do crescimento em muitos setores e a força motriz dos negócios internacionais, que juntas geram um impacto económico anual de mais de 12 mil milhões de euros e milhares de empregos diretos e indireto, ambas as associações, que têm um acordo de colaboração desde 2017, calculam que em Espanha mais de 190 feiras e 270 conferências foram canceladas ou adiadas.

Mercado&Eventos:

“Slaviero reabre algumas unidades em Santa Catarina”

A Slaviero Hotéis reabre esta semana alguns dos hotéis em Santa Catarina que estavam com as operações suspensas devido ao novo coronavírus e das restrições de isolamento social. As unidades que voltam a operar são: Slaviero Essential Blumenau, Slaviero Baía Norte Florianópolis, Slaviero Essential Palhoça Viacatarina, Slaviero Essential Florianópolis Trindade, Slim Joinville, Slim Balneário Camboriú e Brut by Slaviero Hotéis.

“Hotéis do Rio vão negociar redução de custos com OTAs”

A hotelaria carioca com vista a preservar os empregos dos que dependem da indústria hoteleira, está a negociar com todos os parceiros estratégicos para a redução de custos. A partir do cenário mapeado no Fórum Comercial do Hotéis Rio, que reune mais de 50 hoteleiros via plataforma digital na manhã de segunda-feira, será dado início a um diálogo com multinacionais OTAs para um maior alinhamento em relação ao impacto da Covid-19 no setor.

“Royal Caribbean demite 26% dos funcionários”

A Royal Caribbean Cruises anunciou na última semana um corte de 26% dos seus mais de 5 mil funcionários, incluindo demissões e licenças não remuneradas. A medida faz parte da estratégia da holding para enfrentar a paralisação do setor de cruzeiros, decorrente da pandemia de coronavírus (Covid-19).

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.

Foto: Valteme