Volta Int.: “Palma, primeiro porto espanhol que impõe limite de três cruzeiros por dia”

Volta Int.: “Palma, primeiro porto espanhol que impõe limite de três cruzeiros por dia”

Hosteltur 

“Aeroportos alertam: haverá atrasos no verão devido à falta de pessoal”
Já tinham advertido num comunicado recente mas os serviços aeroportuários de assistência em terra e os aeroportos europeu alertaram hoje que as operações no verão serão perturbadas pela falta de pessoal para fazer frente ao aumento repentino da atividade após a pandemia e à concentração do tráfego aéreo.

“IAG reduz prejuízos graças à melhoria do tráfego aéreo”
O IAG, o grupo ao qual pertencem a Iberia, British Airways, Vueling, Aer Lingus e Level, registou no primeiro trimestre do ano prejuízos de 787 milhões de euros, 26,7% menos do que os 1.074 milhões de euros de igual período do ano passado. A melhoria dos resultados deveu-se à recuperação do tráfego aéreo, sobretudo no Reino Unido, sem que o conflito na Ucrânia tenha tido um efeito considerável.

“Palma, primeiro porto espanhol que impõe limite de três cruzeiros por dia”
Palma de Maiorca transformou-se oficialmente no primeiro porto espanhol que limita a três o máximo por dia de chegada de cruzeiros turísticos. Com o memorando de intenções entre o Governo da ilha e as companhias de cruzeiros, Palma é o segundo porto do Mediterrâneo após Dubrovnik a fechar um acordo destas características para compatibilizar o turismo, a proteção cultural e o ambiente da cidade, e a convivência dos residentes. O acordo ficará em vigor até 2026, e diz ainda que destes três cruzeiros, apenas um poderá ser um mega cruzeiro com mais de cinco mil passageiros.

“Radisson Hotel Group quer duplicar dimensão em 2025”
A Radisson Hotel Group acelerou o seu plano de expansão para os próximos anos e quer duplicar a sua dimensão até 2025, assegurou o seu presidente, Federico González Tejera, que também afirmou que “nos hotéis há margem para subir os salários e repercuti-lo no preço”. O foco está na Ásia e na Europa.

“Lufthansa perde 584 milhões de euros até março, menos 44%”
O grupo de companhias aéreas Lufthansa reduziu os prejuízos com o aumento da procura de voos e de transporte de carga, mas mostra um otimismo cauteloso com a foret subida do preço do combustível, que passará para os bilhetes. Até março, a Lufthansa teve um prejuízo líquido de 584 milhões de euros, menos 44% do que há um ano atrás.

Mercado & Eventos 

“Argentina já recuperou 32% dos passageiros internacionais em relação ao pré-pandemia”
A ANAC da Argentina revelou os dados preliminares referentes ao primeiro trimestre de 2022, com destaque para uma recuperação de 32% nos passageiros face ao mesmo período de 2019. O mercado internacional continua a recuperar globalmente, com valores a rondar os 40%, mas alguns mercados da região como México, América Central, Caraíbas e Colômbia já recuperaram cerca de 80%.

“CEO da Expedia acredita que procura reprimida das viagens de lazer ajudará nos resultados de 2022”
O Grupo Expedia divulgou esta semana os resultados do seu primeiro trimestre. O total de reservas brutas e a receita total aumentaram significativamente face ao primeiro trimestre de 2021, mas ainda não estão nos níveis pré-pandemia. A empresa está confiante para este ano e acredita que as viagens de lazer vão liderar a retoma.

Preferente

“Final da Champions: até 10.000 euros por uma noite em Paris”
A 28 de maio, o Real Madrid e o Liverpool lutam pela final da Champions League. Segundo dados da Booking para este período, a 2 dias do encontro, apenas restam 30 opções de alojamento na cidade e com preços exorbitantes. Encontrar um quarto de hotel onde dormir é praticamente impossível por menos de 1.000 euros. A média de preços ronda os dois mil aos quatro mil euros por noite em alojamentos de duas, três e quatro estrelas. Para os que desejam mais luxo, atinge-se um puco de até 10.000 euros.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.