Volta Int.: “Redução na tarifa hoteleira pode resultar em dívida, segundo Globaldata”

Volta Int.: “Redução na tarifa hoteleira pode resultar em dívida, segundo Globaldata”

Brasilturis – https://www.brasilturis.com.br/

“Redução na tarifa hoteleira pode resultar em dívida, segundo Globaldata”

Segundo a Globaldata, a indústria hoteleira possui diversas vulnerabilidades, mas também é capaz de lidar com os impactos ligados a essa vulnerabilidade. De acordo com Ralph Hollister, analista de Viagens e Turismo da Globaldata, é importante que os empreendimento se lembrem de como superaram uma série de crises passadas, como desastres naturais, atos de terrorismo e surto de Sars. “Os hotéis que reduzirem as tarifas dos quartos e que oferecem os descontos mais altos serão os últimos a se recuperar quando a demanda retornar. Muitos hotéis não poderão retornar às taxas normais instantaneamente após a demanda por retornos de viagem. Muitos convidados não aceitarão esta alta acentuada no preço. Os hotéis que reduziram bastante as taxas devido ao COVID-19 terão que aumentar gradualmente”, avalia o representante. Ainda de acordo com o profissional, por mais que os essa redução na tarifa resulte em benefício a curto prazo, poderá resultar no comprometimento das taxas.

Mercado & Eventos – http://www.mercadoeeventos.com.br/

“Trump quer banir voos provenientes de cidades mais afetadas pelo Covid-19”

Com mais de 5 mil mortes e 210 mil casos confirmados de coronavírus (Covid-19) nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump já avalia um plano de contenção de chegada de estrangeiros em todo o país. Trump quer suspender a chegada de voos internacionais provenientes de países e cidades que estão a ser mais afetados pela pandemia, inclusive do Brasil, como anunciado pela agência AFP nesta semana.

“Cruzeiros serão forçados a permanecerem longe dos EUA, diz Guarda Costeira”

A Guarda Costeira dos Estados Unidos anunciou que todos os cruzeiros marítimos, que navegam nas águas ou com intuito de atracarem no país, serão forçados a permanecerem em alto mar por tempo indeterminado. Sendo assim, a própria companhia será responsável por procurar outro país para atracar ou tratar por conta própria qualquer passageiro ou tripulante a bordo que necessite de atendimento médico, pelo menos enquanto durar a pandemia do coronavírus (Covid-19). De acordo com a Associated Press, os novos regulamentos foram divulgados no último domingo (29/3) e valem para navios em águas norte-americanas que transportam mais de 50 pessoas. As embarcações ainda serão obrigadas a fazer atualizações diárias sobre possíveis casos de coronavírus, caso não queiram enfrentar penalidades civis ou processo criminal no país. A Guarda Costeira também disse que navios de bandeira estrangeira devem desembarcar os infectados em seus respectivos países de origem, ao invés dos EUA.

“Royal Caribbean estende política que permite cancelamento 48h antes do embarque”

O Royal Caribbean Group estendeu até 1 de setembro a sua nova política “Cruise With Confidence“, que permite o cancelamento até 48 horas antes do início do cruzeiro, independentemente do motivo. Os hóspedes que aderirem à política receberão um crédito total pela tarifa, utilizável em qualquer partida futura da sua escolha em 2020 ou 2021.

Panrotas – http://www.panrotas.com.br/

“Latam reduz operações em 95% em abril”

O Latam Airlines Group e as suas subsidiárias anunciaram a redução das suas operações em 95% durante o mês de abril de 2020, devido ao encerramento de fronteiras e à baixa demanda, causados pela pandemia do Coronavírus (COVID-19). As medidas serão avaliadas de forma contínua, com base nas restrições de viagem nos diferentes países, bem como na demanda.

“British Airways suspende operações no aeroporto de Gatwick”

A British Airways suspenderá temporariamente as operações no aeroporto de Gatwick, em Londres, enquanto a demanda por viagens continua paralisada diante da pandemia do novo coronavírus. As informações são do Breaking Travel News. O International Airlines Group – grupo proprietário da British Airways, Iberia e Aer Lingus – já anunciou grandes cortes nos serviços, com a transportadora britânica concentrando esforços no aeroporto de Heathrow no curto prazo.

“Emirates receberá ajuda financeira do governo de Dubai”

O governo de Dubai ofereceu o seu apoio à Emirates e injetará um capital na companhia aérea para protegê-la do impacto da pandemia do novo coronavírus, de acordo com informações do Breaking Travel News. Segundo o príncipe herdeiro de Dubai, a aérea é vital para os interesses estratégicos da economia dos Emirados Árabes Unidos e a cidade está comprometida em apoiar a Emirates no atual período de crise. Uma das maiores companhias aéreas do mundo, a transportadora dos EAU interrompeu a maioria dos seus voos no mês passado em resposta ao bloqueio global iniciado para combater a disseminação da covid-19.

“The Leading Hotels cria livro para colorir durante quarentena”

A The Leading Hotels criou um livro de colorir com uma variedade de desenhos de hotéis e destinos dos seus associados de todo o mundo. Um castelo de conto de fadas em Zurique até uma aula de ioga ao ar livre com vista para o Mar Jónico são alguns dos desenhos para se colorir. A ideia do livro, segundo a empresa, é despertar a imaginação e proporcionar uma distração durante o período de quarentena. Cada desenho foi feito pelo artista Dallas Shaw, reconhecido internacionalmente como um dos principais criativos da indústria de design e estilo de vida.

Hosteltur – https://www.hosteltur.com/

“TUI faz ajustes na sua força de trabalho, começando pelo Reino Unido”

O Grupo TUI anunciou um regulamento de emprego temporário para a maior parte da sua força de trabalho no Reino Unido, sendo o primeiro mercado em que especifica números sobre os ajustes dos seus custos que já havia anunciado globalmente antes mesmo de todos os operadores turísticos alemães. Embora no caso do mercado alemão e de outros grandes emissores europeus, ainda não tenha especificado quantos trabalhadores as medidas afetarão, deve-se notar que a equipa mundial do grupo excede 70.000 funcionários. No caso da TUI Reino Unido e Irlanda, informou que cerca de 11.000 dos 13.200 funcionários que possui neste mercado serão temporariamente demitidos, incluindo 4.455 das agências e o restante, 6.545, entre pilotos, pessoal de cabine e sede. Manterá apenas um pequeno número de funcionários na sua central de atendimento trabalhando online.

“Marriott investiga roubo de dados que afeta 5,2 milhões de clientes”

A Marriott International está a investigar um roubo de dados que expôs as informações pessoais de até 5,2 milhões de clientes, marcando pelo menos o terceiro incidente cibernético da maior rede de hotéis do mundo nos últimos 18 meses.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.