Volta Int.: “Sem precedentes: aeroporto vai compensar as companhias aéreas”

Volta Int.: “Sem precedentes: aeroporto vai compensar as companhias aéreas”

Hosteltur https://www.hosteltur.com/

“Quais os três países que lideram a recuperação da ocupação na Europa?”
O Reino Unido, a Polónia e a Irlanda são os três países europeus que atingiram índices de ocupação acima dos 80% ou superiores aos níveis pré-pandémicos, segundo os últimos dados da STR. O Reino Unido mostrava a 11 de abril uma ocupação por 28 dias consecutivos de 87% face a 2019, enquanto o índice do país se manteve de maneira constante acima dos 80% desde 23 de fevereiro.

Mercado & Eventos

“Principais aeroportos do nordeste superam índices pré-pandemia no primeiro trimestre”
Os aeroportos de Maceió, Recife e de Jazueiro do Norte superaram a movimentação de passageiros do período pré-pandemia. Os terminais das capitais alagoana e pernambucana registaram, respetivamente, índices de 12,9% e 3,15% maiores do que igual período de 2020.

“Presidente do Walt Disney World promete «coisas espetaculares» para os próximos anos”
“Estamos a preparar coisas espetaculares para os próximos anos”. Esta é a afirmação do presidente do Walt Disney Resort. Jeff Vahle. “Temos novas atrações, novas tecnologias e novas experiências a chegar. É o caso da nova geraçãod e Magic Bands e do «Hey, Disney». Estou realmente muito feliz por tudo o que estamos a preparar”, disse.

“Viagens com menor impacto ambiental são preferência para 60% das famílias”
A pandemia levou a um aumento de consumidores «eco conscientes» com maior propensão para viagens ambientalmente corretas. A afirmação está apoiada por resultados que mostram que seis em cada 10 famílias (60%) com idades entre 25 e 40 anos dizem prestar mais atenção ao impacto ambiental das suas viagens no futuro. Além disso, mais de sete em cada 10 consumidores no Reino Unido, Alemanha e EUA dizem que filtros de sustentabilidade em sites de viagens os ajudariam a fazer melhores escolhas.

Panrotas

“Sabre aponta para as mudanças nas viagens após a recuperação”
A Sabre Corporation lançou um novo estudo global sobre a indústria das viagens. Inquiridos sobre o impacto da pandemia nos seus clientes e negócios, e sobre o futuro do setor das viagens, mais de um terço dos participantes indicaram que acreditam que os deslocamentos retornarão aos níveis pré-pandemia até ao final de 2024. Outro terço acredita que isso acontecerá em 2025 ou depois. 60% dos inquiridos informam que estão a prever um gasto maior dos consumidores nos seus planos de viagem futuros.

“Expedia lança nova plataforma de tecnologia em evento com parceiros”
No seu evento anual de parceiros, o Explore, o Grupo Expedia lançou uma estratégia de três pilares para redefinir o seu lugar nas viagens, incluindo uma nova plataforma de tecnologia para impulsionar o setor, chamada Expedia Group open World.

Preferente 

“Reino Unido ameaça o verão: campanha contra o turismo emissor”
Mais preocupações para o verão. O Reino Unido parece estar a iniciar de novo uma campanha de promoção do turismo interno que pode pôr em causa o período de verão nos seus principais destinos de férias. Isso mesmo reflete a primeira página do Daily Star, que realça as boas temperaturas que se esperam em terras inglesas, de até 23º, e aproveitando para salientar os problemas com os atrasos nos passaportes.

“Sem precedentes: aeroporto vai compensar as companhias aéreas”
Schiphol conta com dois fins de semanas caóticos. Como sempre, as companhias aéreas são as vítimas pois sofrem os efeitos relativamente aos passageiros e ao pessoal. No entanto, como resposta aos protestos, o aeroporto de Amesterdão declarou algo sem precedentes: disse que encara “positivamente” a possibilidade de compensar economicamente as companhias pelos atrasos dos últimos dias.

“Barceló analisa reduzir presença em Espanha”
O Grupo Barceló está há semanas a analisar a redução da sua presença hoteleira em Espanha, onde conta com cerca de 40 estabelecimentos, embora numa maioria seja acionista minoritário dos imóveis. O objetivo prioritário é reduzir a dívida, que se multiplicou por quatro devido à pandemia, rondando cerca de 400 milhões de euros.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.