Volta Int.: “Sicília pagará despesas aos turistas para atraí-los após o coronavírus”

Volta Int.: “Sicília pagará despesas aos turistas para atraí-los após o coronavírus”

Hosteltur – https://www.hosteltur.com/

“Sicília pagará despesas aos turistas para atraí-los após o coronavírus”

Sicília pagará aos turistas metade do preço das passagens aéreas, um terço da conta do hotel e doará ingressos de atividades, na tentativa de atrair visitantes após o bloqueio causado pela pandemia da COVID-19. A ilha aprovou um orçamento de 50 milhões de euros para financiar este plano destinado a reviver o turismo, depois do surto de coronavírus roubar à indústria do turismo italiano cerca de 1 bilhão de euros em março e abril.

“É improvável que os alemães viajem para Espanha este verão”

Thomas Bareiss, comissário de turismo do governo alemão, disse que é “mais do que improvável” que as viagens turísticas a Espanha sejam retomadas, acrescentando o que o ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas, já havia antecipado, declarando que “este verão não pode haver férias normais” na Europa. Falando à cadeia ZDF, Thomas Bareiss apontou que, devido ao risco de contágio do COVID-19, vê “mais do que improvável que as viagens de turistas à Espanha, Grécia ou Turquia sejam retomadas rapidamente”, e o mesmo ocorrerá em negócios.

Mercado & Eventos – http://www.mercadoeeventos.com.br/

“Argentina proíbe voos comerciais até 1 de setembro”

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, decidiu prolongar a não realização de voos comerciais em todo o país até dia 1 de setembro. As companhias aéreas estão proibidas portanto de realizarem vendas, operações e negociações para viagens pelo menos até dia 31 de agosto. Sendo assim, todos os voos comerciais não acontecerão por pelo menos mais quatro meses. A decisão, de acordo com o jornal Clarin, pode ser decisiva para a falência da low-cost Flybondi.

“Governo dos EUA pode comprar ‘anos’ de bilhetes aéreos com desconto e antecedência”

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teve uma ideia que pode beneficiar companhias aéreas norte-americanas no curto prazo e o próprio governo federal no longo prazo: a aquisição de bilhetes com desconto e antecedência para serem utilizados nos próximos anos pós-pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Além de criar um fluxo de caixa instantâneo para as transportadoras, o governo por outro lado economizaria pela possível compra em massa de bilhetes aéreos.

“Emirates pretende eliminar todas as pendências de reembolso até agosto”

A Emirates aumentou a sua capacidade de processar reembolsos para passageiros afetados pelas restrições de viagens relacionadas à pandemia de Covid-19. A ideia é eliminar todas as pendências até o início de agosto. Com quase 500 mil solicitações de reembolso pendentes aguardando processamento, a companhia tomou medidas proativas para reestruturar os seus procedimentos e aumentar o processamento de reembolsos. Antes da pandemia, a Emirates processava em média 35 mil solicitações de reembolso por mês. Agora, está-se a preparar para processar 150 mil.

“Demanda levará três anos para se recuperar, afirma CEO da Boeing”

O CEO da Boeing, Dave Calhoun, afirmou esta segunda-feira (27) que a demanda por viagens demorará entre dois ou três anos para se recuperar, após a pandemia de coronavírus (Covid-19). “Quando se recuperar, o mercado comercial será menor”, disse Calhoun, em webcast da reunião anual de acionistas da empresa. Somente nos EUA, a demanda atual representa apenas 5% do registado no mesmo período de 2019. Com isso, companhias aéreas estacionaram mais de um terço da frota do país e algumas estão a planear adiar pedidos de novos aviões. Fontes revelaram à Agência France-Presse (AFP) que a Boeing demitirá 10% dos seus funcionários da divisão de aviação civil.

“Costa permite cancelamentos até 48 horas antes do embarque até novembro”

A Costa Cruzeiros anunciou novas regras para remarcações e cancelamentos dos seus roteiros pelo mundo. Os hóspedes com reservas em cruzeiros internacionais com embarques programados até dia 30 de novembro de 2020 poderão remarcar ou cancelar a viagem num período de até 48 horas antes da partida do navio sem penalidades.

“Royal Caribbean vai patentear sua própria máscara de proteção contra Covid-19”

A Royal Caribbean apresentou um pedido ao Escritório de Patentes e Marcas Registadas dos Estados Unidos para que possa criar a sua própria linha de máscaras sanitárias, apelidadas pela própria empresa de Seaface, para proteger turistas e tripulantes. O pedido de patente da máscara para “propósitos de isolamento do vírus” já foi aceite pelo escritório. Uma vez aprovado, a Royal Caribbean irá implementar o dispositivo de segurança em todos os cruzeiros das suas marcas.

Panrotas – http://www.panrotas.com.br/

“Airbnb anuncia novo protocolo de higienização”

Nesta segunda-feira (27), o Airbnb anunciou a aplicação do Programa Avançado de Limpeza, que inclui o primeiro protocolo padronizado e abrangente de higienização no setor de partilha de acomodações. A iniciativa, que é global, visa apoiar anfitriões e hóspedes para o futuro das viagens, com foco na saúde e na segurança da comunidade.

“AM Resorts lança campanha digital com sorteio de viagens”

A AM Resorts lançou a campanha digital Virtual Vacation Series com o objetivo de trazer positividade para aqueles que sonham com a próxima viagem. Em quatro semanas, a rede explorará temas baseados em experiências das suas marcas de resort, premiando um participante por semana com uma viagem de três noites numa propriedade da marca com tudo incluído de luxo, voos de ida e volta e transporte terrestre.

“São Paulo tem eventos com novas datas e 2021 recheado”

O São Paulo CVB divulgou um relatório com dados sobre os eventos na cidade afetados pelo coronavírus. Dos eventos de 2020, 18% foram realizados até dia 12 de março, quando foi declarada a pandemia. Desde então, 23% dos eventos seguem sem data, enquanto 39% ganharam datas a partir de 1 de julho, 3% foram transferidos para o primeiro semestre de 2021 e 17% para o segundo semestre do próximo ano.

Nota informativa: O www.ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.