Volta Nacional: “Alojamentos locais em queda”

Volta Nacional: “Alojamentos locais em queda”

Jornal I:

“Alojamentos locais em queda”

O alojamento local está em queda no país. Até outubro deste ano foram registados menos 43% de alojamentos locais, face a igual período do ano passado. Os dados do Registo Nacional do Alojamento Local, divulgados pelo Jornal de Notícias revelam ainda que foi em Lisboa que ocorreu a maior queda (-73%), que é justificada pelo facto de o alojamento local já não ser novidade.

“Participantes da Web Summit vão gastar mais de 64 milhões de euros em quatro dias”

A estimativa, calculada com base em 70 mil participantes, é da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). De acordo com os dados, a AHRESP prevê que os 64 milhões de euros gastos em quatro dias sejam divididos pela seguinte forma: 125 euros por dia em alojamento, 50 euros por dia em restauração, 20 euros por dia em deslocação e 35 euros por dia noutras despesas. Lisboa tem os alojamentos praticamente lotados e a PSP já está preparada para o evento.

Jornal de Notícias:

“Avenida dos Aliados conquista novos negócios de luxo”

As marcas de luxo estão a tomar conta da Avenida dos Aliados, no Porto. Acompanhando os hotéis de gama alta, os apartamentos milionários e os cafés recheados de história, algumas das mais prestigiadas lojas nacionais e internacionais já têm lugar reservado. Outras estão ainda a caminho, mas as agências imobiliárias especializadas neste momento asseguram que já há procura do que espaços disponíveis.

 Correio da Manhã:

“Hotel sem identificação a rua”

Ao contrário do que é habitual, o hotel onde Ricardo Marques Ferreira vivia há uma semana não tem qualquer elemento identificativo à porta. É propriedade de um empresário que tem outro hotel na mesma rua – Letzigraben – perto do centro de Zurique e funciona como aparthotel.

“Web Summit: Alojamento a meio gás em semana alta”

Desta vez nem os 70 mil participantes da Web Summit vão chegar para deixar o alojamento local de Lisboa cheio ou até mesmo perto desse limite. Os dados disponíveis ontem na plataforma Airbnb, a mais relevante no setor, mostravam que 60% dos espaços estavam reservados. Apesar da maioria dos conferencista fazer a reserva com antecedência, há muita margem para as marcações de última hora.  Os empresários ouvidos falam num ritmo de reservas dentro do “habitual”. Nesta semana houve margem para subir preços: a média diária para os espaços disponíveis de 4 a 7 de novembro é de 107€, acima dos 90, 89 e 86 registados nas semanas seguintes.

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.