Volta Nacional: “Assembleia municipal (de Lisboa) rejeita limites ao alojamento local pedidos pelo BE”

Volta Nacional: “Assembleia municipal (de Lisboa) rejeita limites ao alojamento local pedidos pelo BE”

i
“Negócio ruinoso do Brasil volta a dar prejuízo nas contas do ano passado”
O negócio de milhões que culminou na compra da Varig Engenharia e Manutenção (VEM) pela TAP continua a multiplicar os prejuízos da transportadora aérea. De acordo com o último relatório de governo societário, em 2015, os resultados negativos foram de 40,2 milhões, o que representa “um agravamento em 17,6 milhões face ao valor obtido em 2014”. De acordo com o relatório, este agravamento deve-se sobretudo ao adiamento de algumas inspeções, por força de uma menor atividade das companhias aéreas brasileiras clientes, com particular incidência durante a primeira metade do ano. Em 2014, de acordo com a SIC, o prejuízo acumulado chegava a 514 milhões de euros, valor ao qual se somam agora estes 40,2 milhões de euros.

Correio da Manhã
“Há quartos em Fátima a mais de mil euros”
A um ano da esperada visita a Fátima do papa Francisco para a celebração do Centenário das Aparições, há hotéis que estão a cobrar, para esse período, mais de mil euros por pessoa, muito acima do valor que é cobrado na região. O que é certo é que a maioria das unidades hoteleiras tem já esgotada, nalguns casos há vários meses, a capacidade de alojamento para a peregrinação de maio de 2017.

“Voos para a Venezuela: TAP mantém ligação”
A TAP vai manter a operação para Caracas, Venezuela, de 3 voos semanais, apesar do agudizar da crise económica e retenção de capitais.

Jornal de Notícias
“É na Ribeira que vai morar o Museu do Vinho do Porto”
O Museu do Vinho do Porto vai mudar para a Ribeira, passando a ocupar as instalações do Centro Regional de Artes Tradicionais, que fechou em 2000. O anúncio foi feito anteontem por Rui Moreira, na sessão extraordinária da Assembleia Municipal do Porto, a propósito de um projeto para reorganizar vários museus municipais.

“Aldeias históricas candidatas a Património da Humanidade”
As aldeias típicas de Portugal e de Espanha, que espelham a cultura ibérica, vão ser candidatas a Património da Humanidade em 2020. A coordenação do projeto das Aldeias Históricas de Portugal e as regiões espanholas de Castela e Leão e da Estremadura avançaram com uma candidatura conjunta a fundos comunitários, para desenvolver redes de aldeias sustentáveis, inteligentes e inovadoras.

“Conhecer os turistas do futuro”
Portugal vai ter de olhar para todos os lados para tirar a máxima rentabilidade da atividade turística. Por um lado, tem de estimular o turismo interno, que representa 30% do total do turismo e ainda crescer, ajudando a combater a sazonalidade, destacou Maribel Rodriguez, gestora de Portugal, Espanha e países latinos da WTTC.

“«Novos» feriados já têm efeitos na procura”
A reposição dos quatro feriados neste ano “já teve evidentes consequências na procura turística”, afirmou a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, ontem.

Diário de Notícias

Depois de 15 anos a gerir uma TAP completamente pública, Fernando Pinto, presidente da companhia, não levanta grandes problemas a uma empresa de capitais maioritariamente públicos com gestão privada. “Não vejo nenhuma dificuldade, porque o Estado sempre respeitou todas as decisões que a empresa precisava de tomar”, afirmou ontem Fernando Pinto, à margem de uma conferência de imprensa em que a transportadora anunciou o reforço de conteúdos a bordo dos aviões de longo curso.

Público

“Assembleia municipal (de Lisboa) rejeita limites ao alojamento local pedidos pelo BE”
A Assembleia Municipal de Lisboa rejeitou a proposta do Bloco de Esquerda que defendia a introdução de um conjunto de limitações ao alojamento local, tendo por base a convicção de que este está a contribuir para “um aumento significativo dos preços dos imóveis”, numa cidade “com graves carências no acesso à habitação”. Também a Câmara Municipal de Lisboa se mostrou contra a moção, defendendo que não se deve “tomar decisões de forma precipitada”, sob pena de elas poderem ter “efeitos preversos”. Em resposta à moção, os deputados do PS propuseram a realização de um debate sobre o tema, na assembleia municipal. “Há um debate que tem de ser feito na cidade sobre o que queremos em termos de alojamento local, se queremos ou não limitação e em que termos”, defendeu Inês Drummond.
Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.