Volta Nacional: “Excesso de oferta e indemnizações explicam falências de companhias aéreas”

Volta Nacional: “Excesso de oferta e indemnizações explicam falências de companhias aéreas”

Jornal de Notícias:

“Excesso de oferta e indemnizações explicam falências de companhias aéreas”

Nos últimos dois anos, os melhores de sempre para o setor turístico, 36 companhias desapareceram deixando para trás centenas de milhares de passageiros em terra e sem indemnização. A mais recente de uma sucessão de falências que está agora a afetar sobretudo a aviação europeia foi a Adria Airways num mês de setembro negro em que outras duas companhias europeias foram ao fundo (as francesas Aigle Azur e XL Airways”.

Correio da Manhã:

“TAP em setembro com mais passageiros”

A TAP transportou 1,6 milhões de passageiros e setembro, mais 10,5% face ao mês homólogo, totalizando nos nove meses do ano quase 13 milhões de pessoas.

Público:

“Lisboa é uma das cidades europeias com mais dinamismo cultural”

Lisboa é a cidade europeias, entre todas da mesma dimensão, com mais dinamismo cultural, indica a segunda edição do Observatório das Cidades Culturais e Criativas, uma ferramenta online da Comissão Europeia para avaliar o desempenho das cidades. A capital portuguesa é assim a cidade europeia na categoria XL com mais dinamismo, seguida por Dublin, Copenhaga, Amesterdão e Atenas.

“Contas da SATA com desvio do ´objetivo declarado` da gestão”

A secretária regional dos Transportes dos Açores, Ana Cunha, reconheceu ontem que as contas do primeiro semestre da transportadora aérea Sata representam um “desvio” face ao “objetivo declarado” pela administração da empresa. As duas companhias aéreas do grupo Sata registaram no primeiro semestre de 2019 um prejuízo de 33,5 milhões de euros, cabendo à Azores Airlines – que voa de e para foram – 26,9 milhões. O prejuízo da Sata Air Açores, que faz as ligações entre as nove ilhas do arquipélago, foi de 6,64 milhões de euros. Em 2018, a Sata registou um prejuízo anual de 53,3 milhões.

“Ocupação da hotelaria cresce para os 81%  em julho”

No passado mês de julho, a taxa de ocupação da hotelaria nacional fixou-se nos 81%, mais 0,8% face ao igual mês do ano passado.

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.