Volta Nacional: “Fundos Revitalizar deixam 12 milhões por aplicar”

Volta Nacional: “Fundos Revitalizar deixam 12 milhões por aplicar”

Negócios
“Governo troca parte da gestão por capital privado na TAP”
O Governo reconhece a importância de ter um parceiro privado na TAP, minoritário, mas que possa capitalizar a empresa, e por isso o ministro do Planeamento e das Infra-Estruturas sublinhou, esta quarta-feira no Parlamento, encarar “com normalidade a partilha de gestão” com a Atlantic Gateway.
“TAP “descalça” 2.000 exportadores de sapatos a caminho de Milão “
A decisão da TAP de suspender quatro voos a partir do aeroporto do Porto provocou uma onda de contestação na região Norte, sobretudo entre os empresários que “dão corda” às exportações. Os industriais portugueses de calçado vão participar, só este ano, em oito feiras no Norte de Itália. São cerca de 2.000 clientes da TAP. Estão preocupados com a suspensão dos voos para Milão a partir do Porto.

Económico
“Fundos Revitalizar deixam 12 milhões por aplicar”
O Six Senses Douro Valley, em Lamego, com 57 alojamentos de diferentes categorias, é um ‘resort’ de luxo de oito hectares, que tem por base uma quinta do século XIX. O projecto resulta da conversão do Aquapura Douro Valley com a ajuda dos Fundos Revitalizar, instrumentos de capital de risco, criados para promover o crescimento e expansão das PME. Este é apenas um exemplo das dezenas de empresas que recorreram a estes três fundos até 31 de Dezembro. Segundo as informações avançadas pelo Ministério da Economia ao Económico, os três fundos tiveram uma utilização de 94,3%, ou seja, 207,5 milhões de euros, dos 220 milhões disponibilizados. Este é considerado um desempenho bastante positivo tendo em conta que, no início de Setembro, estavam utilizados pouco mais de 90 milhões de euros, tal como avançou o Económico na altura.

Público
“Governo negoceia partilha da gestão da TAP com privados e procura apoio em Bruxelas”
O ministro do Planeamento e Infra-estruturas esteve na quarta-feira na comissão parlamentar de Economia para  falar sobre as negociações com o consórcio de Humberto Pedrosa e David Neeleman e o regresso ao Estado da maioria do capital da TAP. Pedro Marques começou por sublinhar que o Governo “considera importante a participação de um parceiro privado minoritário na empresa” e admitiu a possibilidade de “partilhar a gestão” com a Atlantic Gateway, que em Novembro ficou com 61% das acções.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.