Volta Nacional: “Governo mantém escolha do novo aeroporto para 2023”

Volta Nacional: “Governo mantém escolha do novo aeroporto para 2023”

Jornal de Notícias

“Governo mantém escolha do novo aeroporto para 2023”
A localização do novo aeroporto da região de Lisboa deverá ser mesmo escolhida em 2023. A data não deverá sofrer atrasos, uma vez que o juri do concurso público internacional, lançado pelo IMT, já escolheu quem vai realizar a Avaliação Ambiental Estratégica e “não foi citado de qualquer impugnação judicial”. Em cima da mesa estão três alternativas: o Aeroporto Humberto delgado mantém-se como o principal e do Montijo como complementar; o do Montijo passa a ser o principal e o Humberto Delgado complementar; ou haverá um novo aeroporto localizado em Alcochete.

“Albergaria-a-Velha quer aproveitar filão das aves para atrair turistas”
A Câmara tem vindo a construir estruturas de apoio para incentivar este tipo de turismo. Há dias foi inaugurado o Centro Interpretativo da pateira de Frossos. Antes foram instalados postos de observação de aves, procedeu-se à requalificação de parques, marcação de trilhos pedestres e construção de ciclovias.

“Festa da Flor na Madeira com quatro semanas de iniciativas”
A tradicional Festa da Flor da Madeira já arrancou, com um programa que se estende até 29 de maio. O ponto alto foi o cortejo alegórico que decorreu ontem, acompanhado por milhares de pessoas.

Público

“Reforço de tripulantes na TAP implica indemnizações e entrada nos quadros”
Os 254 tripulantes de cabine que a TAP está a contratar são ex-trabalhadores a prazo que estão agora a ser integrados nos quadros da companhia aérea, muitos dos quais com direito a indemnização pela não renovação dos contratos e à respetiva antiguidade. Questionada sobre esta matéria, que traz um acréscimo de custos à companhia, após uma forte redução de pessoal que culminou com um despedimento coletivo, fonte oficial da TAP afirmou que “não comenta os processos e acordos feitos”.

“UTAD prepara selo de sustentabilidade social para os vinhos DOC Douro”
O Trust and Respect, selo pioneiro em Portugal e que as partes julgam ser também único no mundo, permitirá ao consumidor saber se determinado vinho é produzido de forma sustentável em pelo menos três frentes: económica, social e ambiental. A ideia foi apresentada à Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro por Olga Martins, CEO da Lavradores de Feitoria e uma das vozes que tem vindo a lutar pela valorização dos vinhos DOC Douro numa região que deve a sua reputação ao vinho do Porto.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.