Volta Nacional: “Governo português cria fundo de apoio ao cinema para atrair turismo”

Volta Nacional: “Governo português cria fundo de apoio ao cinema para atrair turismo”

Jornal de Notícias

“Governo português cria fundo de apoio ao cinema para atrair turismo”

O Governo criou um fundo, que pode chegar aos 50 milhões de euros, para incentivar a produção de cinema internacional em Portugal. De acordo com o diploma publicado ontem em “Diário da República”, o novo Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema tem como objetivo promover o país como destino turístico para todo o ano.

“Abertura da Base Aérea pode gerar retorno de milhões”

O antigo primeiro ministro Pedro Santana Lopes juntou anteontem à noite a sua voz à de vários autarcas e empresários da região Centro, na defesa da abertura da Base Aérea de Monte Real, em Leiria, à aviação civil, apontando o empreendimento como fundamental para a coesão territorial e desenvolvimento económico de uma das regiões mais prósperas em termos turísticos.

Jornal i 

“TAP. Tribunal diz que negócio não foi ‘eficiente’ e destaca agravamento de riscos para o Estado” 

O processo de reprivatização e compra da TAP pode ter sido muita coisa, mas não foi “eficiente”. A conclusão é do Tribunal de Contas (TdC) ao considerar que todo o processo de recompra da TAP foi “regular” e “eficaz”, mas “não conduziu ao resultado mais eficiente” por falta de consenso político e realização de sucessivas alterações contratuais que “agravaram a responsabilidade do Estado e aumentaram a sua exposição às contingências adversas da empresa”.

Jornal de Negócios 

“TAP encomenda estudo”

A TAP encomendou um estudo sobre a otimização do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e as necessidades de investimento e do que “deve ser feito primeiro”, prevendo ter respostas “em quatro ou cinco meses”, disse o CEO da companhia, Antonoaldo Neves.

Correio da Manhã 

“Novo aeroporto. Negociações com a ANA”

O Governo continua em negociações com a ANA – Aeroportos de Portugal sobre o novo aeroporto de Lisboa, mas espera chegar a acordo “nos próximos meses”, numa negociação que é “muito difícil”, disse ontem o ministro do Planeamento, Pedro Marques.

“Casa do Arco com dormidas”

O município de Odemira promove um concurso público para a concessão do direito de adaptação e exploração da Casa do Arco para alojamento com fins turísticos. O prazo para apresentação de propostas termina a 15 de agosto. A base de licitação é de cinco mil euros.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.