Volta Nacional: “Queiroz Pereira vende hotel de luxo a grupo turco”

Volta Nacional: “Queiroz Pereira vende hotel de luxo a grupo turco”

Diário de Notícias
“Queiroz Pereira vende hotel de luxo a grupo turco”
Pedro Queiroz Pereira vendeu hotel de luxo Villa Magna, em Madrid, ao grupo turco Dogus Holding. O negócio, fechado na quarta-feira, já foi confirmado pela consultora JLL, que assessorou a Sodim, a holding do empresário português que detém a unidade hoteleira.
jornal i
“TAP é quinta pior companhia aérea do mundo”
A TAP e a Sata estão entre as piores companhias aéreas do mundo no que respeita à qualidade dos serviços e à gestão de reclamações. No estudo internacional divulgado esta quinta feira em vários países, como Inglaterra e EUA, a SATA é dada como a pior companhia entre as 34 que foram analisadas.
“Uber.Empresa desafia governo e continua a trabalhar”
A Uber quer uma revisão regulatória urgente no setor da mobilidade rodoviária e lembra que a empresa não é um operador de transporte, mas uma plataforma de tecnologia que liga pessoas a prestadores de serviços. Esta é a reação da Uber depois de o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, ter dito esta terça-feira que, em Portugal, o transporte de passageiros tem de ser feito por operadores de transporte e a Uber não tem este estatuto.
Negócios
“Câmara de Lisboa já não vai reabilitar Praça da Figueira e Largo do Rato neste mandato”
A Câmara de Lisboa informou na quarta-feira que a reabilitação da Praça da Figueira e do Largo do Rato, que assenta no reordenamento do trânsito e em mais espaço para os peões, não vai ser feita neste mandato. Falando na reunião descentralizada do município, na qual estão a ser ouvidos moradores da Misericórdia, Santo António e Santa Maria Maior, o vereador do Urbanismo anunciou que os projectos para requalificação de “duas praças especiais” vão ser concretizados, no âmbito do programa “Uma praça em cada bairro”. Contudo, “neste mandato, não vamos conseguir executar a obra” como estava previsto, admitiu Manuel Salgado.

Correio da Manhã
“2ª Circular avança e por unanimidade”
Após intensos debates, a requalificação da 2ª Circular foi aprovada na Assembleia Municipal de Lisboa por unanimidade. Até o PSD e o CDS, principais críticos, votaram, afinal, a favor. O projeto mantém as suas principais caracteristicas: redução da velovidade máxima de 80 para 60 e o separador central e envolvente com árvores.
Jornal de Notícias
“Problemas com táxis não devem ser escondidos”
José Mendes, secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, mantém que a praça de táxis do aeroporto de Lisboa, “tem problemas” e que não mudou de opinião só porque passou a tutelar a área dos transportes.
“Municípios vão à capital buscar mais visitantes”

 

Câmaras levam gastronomia, história, gentes, tradições e Natureza à Bolsa de Turismo.
Público
“Globetrotter na BTL, Costa anuncia linhas de crédito para o turismo”
“Olha a laranjinha que caiu, caiu/ Num regato de água/ Nunca mais se viu/ Nunca mais se viu nem se torna a ver/ Cravos à janela, rosas a nascer.” Assim cantavam afinadas as quatro adufeiras do coro da Casa do Povo de Paul, da Covilhã, enquanto batiam a compasso nos adufes, no pavilhão do Inatel. O trecho da música popular Senhora do Almurtão que as mulheres ainda hoje cantam na romaria à santa com o mesmo nome vinha mesmo a calhar: António Costa ouviu-a de sorriso rasgado e aplaudiu com gosto, ao lado do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, quando há meia hora se passeava pelos pavilhões da FIL, em Lisboa, onde inaugurou a BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa. António Costa fez questão de parar a compasso também nos stands dos maiores grupos hoteleiros e falar com os donos e administradores. Foi assim com a cadeia Altis – o PS usa tradicionalmente o hotel Altis Castilho para as noites eleitorais e reuniões importantes -, mas também com o grupo Pestana, Turim Hotéis, Vila Galé, NAU, Dom Pedro, Montebelo. Não terá sido à toa que o fez: no final da visita, num discurso de dois minutos e meio, havia de anunciar o lançamento de um conjunto de linhas de crédito no valor de 60 milhões de euros para o sector e da dotação de um novo fundo de 50 milhões para o Instituto de Turismo de Portugal, que lhe permitirá também investir no sector.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.