Volta Nacional: “Taxas no Montijo serão 20% mais baratas do que as da Portela”

Volta Nacional: “Taxas no Montijo serão 20% mais baratas do que as da Portela”

Público

“Taxas no Montijo serão 20% mais baratas do que as da Portela”

No sumário do acordo entre o Estado português e a ANA, sobre os princípios financeiros que foram assinados na terça-feira e oficialmente tornados públicos, lê-se que ficou acordado entre Estado e concessionária que, como “pressupostos de partida”, as taxas do Montijo se deverão situar “15% a 20% abaixo das do Aeroporto Humberto Delgado, em linha com a repartição dos investimentos nos dois aeroportos”. Este acordo pressupôs, a criação de um novo modelo de fixação de tarifas que faça depender a evolução das taxas tendo em conta os investimentos, a procura e a inflação.

Jornal de Notícias

“Montijo pode recuar com estudo de impacto”

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu ontem que o novo aeroporto previsto para o Montijo “não se fará se o estudo de impacto ambiental não o permitir fazer”. “A questão o aeroporto… não se fará se o estudo de impacto ambiental não o permitir fazer”, afirmou o chefe do Executivo, em Lisboa, um dia após a assinatura do acordo entre o Estado e a ANA, prevendo um investimento de 1,3 milhões de euros até 2028.

“Listas rejeitadas implicam adiamento de eleições”

As duas listas concorrentes à liderança da entidade regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) foram chumbadas devido a irregularidades relacionadas com o regulamento eleitoral, inviabilizando as eleições marcadas para o próximo dia 18. Segundo o mesmo regulamento, a apresentação de listas tem de ser feita com a antecedência mínima de dez dias úteis. Sem listas e a sete dias úteis da data marcada para sufrágio, o presidente da Mesa da Assembleia-Geral (AG) terá de marcar nova AG extraordinária para convocar novas eleições, que só podem realizar-se após 30 dias úteis.

Jornal i 

“Vila Galé. ‘Novo aeroporto era vital para o crescimento do país’ “

O acordo para o financiamento da expansão aeroportuária na região de Lisboa foi recebido com contentamento por parte do grupo Vila Galé. Num encontro com jornalistas, Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do grupo, confessou que considera urgente o aceleramento da “capacidade de crescimento” do aeroporto da Portela, mas não deixou de afirmar que o “novo aeroporto era fundamental e vital para o crescimento do país”, uma vez que era muitos, e “públicos”, os constrangimentos no Aeroporto Humberto Delgado.

Jornal de Negócios

“Vila Galé olha para CCB e Graça pela sua medida”

A Vila Galé tem seis projetos de investimento em curso e, neste contexto, demonstra cautelas quando se pergunta que novas unidades poderá estar a equacionar. É por isso que admite concorrer à unidade hoteleira que o Centro Cultural de Belém quer fazer e ao concurso do Revive para o Quartel da Graça. “Projetos que, no entanto, dependem das possibilidades que o grupo tenha quando os respetivos concursos forem lançados”, salientou Gonçalo Rebelo de Almeida, num encontro com jornalistas, que ainda chamou a atenção para o facto de os dois poderem acontecer ao mesmo tempo, o que também limitaria o avanço. Gonçalo Rebelo de Almeida não esconde que a prioridade, entre os dois projetos, é o Quartel da Graça.

“B&B investe 70 milhões em sete hotéis em Portugal”

A B&B, que em 2018 abriu a sua primeira unidade hoteleira em Portugal (Catanhede), já escolheu a localização das próximas aberturas. A cadeira de hotelaria tem prevista a inauguração de sete novos hotéis em território nacional, num investimento total de 70 milhões de euros, de acordo com um comunicado emitido esta quarta-feira. Loures, Montijo, Oeiras, Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Viseu e Viana do Castelo são as localizações das novas unidades.

“Boeing bate Airbus em encomendas”

A norte-americana Boeing fechou 2018 com encomendas de 893 aviões, superando a rival europeia Airbus, que registou 747 pedidos, pela primeira vez desde 2012. No que respeita a aeronaves entregues no ano passado, a Boeing ficou à frente da Airbus por curta margem: 806 aviões entregues contra 800 da fabricante europeia.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.