Volta Nacional: “Turismo de compras está a crescer 36% este ano”

Volta Nacional: “Turismo de compras está a crescer 36% este ano”

Jornal de Negócios

“Turismo de compras está a crescer 36% este ano”

Os gastos em compras dos turistas oriundos de fora da União Europeia (UE) em Portugal aumentaram 36% nos primeiros oito meses deste ano. Um crescimento destacado por Renato Lira Leite, diretor da Global Blue Portugal, e que traduz uma aceleração face aos 12% de aumento registado em todo o ano passado. O responsável da empresa de soluções de “tax-free shopping” estima que no ano passado o turismo de compras em Portugal tenha alcançado um volume de “400 a 500 milhões de euros”. Mantendo-se o ritmo de crescimento observado até agosto e os valores avançados, os cálculos do Negócios apontam para que este ano esse valor possa ficar entre os 544 e os 680 milhões de euros.

“Thomas Cook: Governo adianta mais do que hotéis pediam”

O Governo criou uma linha de apoio para as empresas afetadas pela falência da operadora turística britânica Thomas Cook. O valor ascende a 150 milhões de euros, mas os hoteleiros do Algarve, região mais afetada, tinham proposto um fundo de compensação com um valor de “15 a 20 milhões de euros”, disse ao Negócios Elidérico Viegas, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA). (…) Para o presidente da AHETA, os 150 milhões de euros anunciados são “manifestamente excessivos” tendo em conta as estimativas de perdas, mesmo as mais pessimistas. “O importante é que não se criem entraves e que as empresas afetadas possam, de facto, ter acesso ao dinheiro de que necessitam para fazer face às dificuldades decorrentes da falência da operadora britânica”, frisa.

Correio da Manhã

“Quatro milhões para receber congressos”

Portugal investiu 4,2 milhões de euros, desde 2013, para captar eventos de empresas e congressos internacionais. (…) O atual Governo definiu o turismo de negócios – que integra a dimensão dos congressos e eventos – como uma linha estratégica para o país, encarando-o como uma ferramenta para contrariar as lógicas de sazonalidade no país e dinamizar a economia. O valor do apoio está diretamente relacionado com o número de dormidas gerado por cada evento, com um mínimo de 300 dormidas. Segundo as regras mais recentes, em Lisboa esse valor sobe para 600.

Jornal de Notícias

“Emprego no turismo é jovem, feminino e precário”

De acordo com a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares (AHRESP), entre 2015 e 1017, foram criados 50 mil empregos e ainda faltam cerca de 40 mil pessoas. (…) Tal como acontece com  resto da Europa, em Portugal, o turismo cria emprego para as mulheres e para os jovens e caracteriza-se por contratos de tempo limitado superiores aos restantes setores da economia. (…) As atividades relacionadas com o turismo também apresentam uma maior prevalência de trabalhadores com baixas qualificações. Os dados mostram que mais de metade das pessoas empregadas (50,3%) têm até ao ensino básico.

Jornal i 

“Portugueses estão a poupar mais para viajar, revela estudo”

Os portugueses estão a poupar cada vez mais para viajar. Aliás, este é o segundo maior motivo de poupança para os portugueses (42%), um valor superior à média europeia, que se situou nos 40%, de acordo com o European Payment Consumer Report, estudo da Intrum. O principal motivo, tanto para os portugueses (76%) coo para os restantes inquiridos europeus (67%) é, de acordo com o mesmo estudo, a poupança para despesas inesperadas.

“Ryanair. Greve chega ao fim”

A greve dos tripulantes de cabine e dos pilotos espanhóis da Ryanair terminou ontem. Cerca de 97% dos voos programados para os dias de greve partiram normalmente, no devido tempo, e houve apenas 14 cancelamentos. O objetivo da paralisação era protestar contra o encerramento das bases da Ryanair no sul de Tenerife, Gran Canaria, Lanzarote e Girona e a demissão previsível de cerca de 520 funcionários.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.