Volta Nacional:Presença de chineses na TAP “pode atingir os 20%”

Volta Nacional:Presença de chineses na TAP “pode atingir os 20%”

Jornal de Notícias

“Caminhos de Santiago e Couros a património”
A Comissão Nacional da UNESCO, organismo pertencente ao ministério dos Negócios Estrangeiros, atualizou a lista indicativa de locais de Portugal que são candidatos a Património da Humanidade. A novidade é a inclusão de duas candidaturas recentes, uma respeitante aos Caminhos de Santiago, e outra referente à histórica zona de Couros de Guimarães.

Público
“Madeira acrescenta incentivos aos vistos gold”
O governo regional da Madeira está a preparar um pacote de incentivos fiscais para potenciar o programa de Autorizações de Residência para Investimento (ARI). O objectivo é atrair mais investimento estrangeiro, utilizando os instrumentos já existentes no plano nacional, como os vistos gold, e ampliando-os através de um novo Código Fiscal de Investimento, ao mesmo tempo que acena com os benefícios já previstos na zona franca. Este programa, o Madeira Islands Citizenship by Investment, vai ser promovido nos mercados alvo por uma agência de desenvolvimento regional, a Invest Madeira, que será criada até ao final deste ano sob a tutela da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura. “Queremos que funcione como um front office para a captação de investimento, funcionando como um interlocutor junto de potenciais investidores”, explica ao PÚBLICO, o diretor regional da Inovação, Valorização e Empreendedorismo (DRIVE), João Vale Fernandes.

 

Diário de Noticias
“Nunca houve tantos veleiros no Tejo”
Há uma nova forma de conhecer Lisboa: do rio. A luz, a vista e as ofertas das empresas estão a tornar os passeios de veleiro uma das atrações turísticas para estrangeiros e até para portugueses. Belém-Alfama-Belém é o programa best seller, a qualquer hora do dia.

 

“Negócio quintuplicou e obrigou Porto de Lisboa a fazer obras”
A Administração do Porto de Lisboa promoveu o reordenamento da Doca de Santo Amaro para “acolher embarcações de maiores dimensões e com acessos exclusivos a esta atividade”. O objetivo é “disponibilizar à cidade um cluster marítimo- turístico de elevado potencial, com excelentes condições de acessibilidade marítima e terrestre”.

Negócios
“Presença de chineses na TAP “pode atingir os 20%”
Já é oficial. A assinatura entre o Governo e a Atlantic Gateway assegura que o Estado volta a deter 50% do capital da TAP, consórcio privado assegura a gestão executiva e ganha força para begociar a dívida com a banca. Os chineses da HNA vão ganhar influência no capital da companhia. Formalizada fica a entrada dos chineses da HNA no capital, que poderão ficar com menos de 10% do capital de forma directa, disse Humberto Pedrosa ao Expresso. Contudo, somada à participação que deverá deter na Azul (cujo dono é David Neeleman), a presença indireta dos chineses na TAP “pode atingir os 20%”, explicou o gestor português.

Expresso

“Não temos medo do conflito com os taxistas”

Semelhante à Uber, a Cabify, outro serviço alternativo de transporte de passageiros, chegou na semana passada a Lisboa, com 50 carros de gama alta, onde se oferece água ao cliente e o preço não depende do tempo da viagem. O balanço dos primeiros dias não podia ser melhor, assegura Juan Ignacio, diretor-geral da Cabify. “O momento em que chegamos coincide, de facto, com um ambiente de grande tensão no sector. Mas queremos ser uma terceira alternativa e não faz parte do nosso estilo meter-nos no meio dessa guerra. Em todos os países onde estamos cumprimos a lei. Por isso, não temos medo do conflito”, afirmou.

“Chineses vão entrar, até agosto, no consórcio que comprou a TAP”
Já foi assinado o acordo de compra e venda de ações que devolve 50% do capital da TAP à esfera pública. “ Estamos em negociações para que a HNA fique com uma participação minoritária no consórcio, inferior a 10%”, avança Humberto Pedrosa ao Expresso.

“Pousadas de Portugal com nova cara de norte a sul”
À espera de colher frutos na próxima época alta, as Pousadas de Portugal avançaram com um projeto de remodelação em 29 das 33 unidades de norte a sul, que envolveu investimentos de quatro milhoes e ficou concluído em 2015. “Estamos a falar de um investimento que reresenta 10% da faturação da rede, cujo produto tem vindo a ser sucessivamente melhorado, pois se as Pousadas não evoluem perdemos o comboio face à concorrência”, frise João Castelão Costa, presidente do grupo Pestana Pousadas.

“Nova fase de casas de luxo em Vilamoura”

O investimento global de 1000 milhões de euros anunciado para Vilamoura por parte do fundo norte-americano Lone Star, agora proprietário do empreendimento do Algarve,, começa a ganhar forma no terreno. A Vilamoura World, braço executivo da Lone Star em Portugal, está a avançar com investimentos de 10 milhões na segunda fase de desenvolvimento do L´Orangerie, condomínio residencial rodeado dos campos de golfe Victoria e Millenniium, cuja conclusão está prevista para 2017.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.