WTTC: Apenas o G20 pode fazer avançar uma recuperação coordenada à crise da Covid-19

WTTC: Apenas o G20 pode fazer avançar uma recuperação coordenada à crise da Covid-19

Categoria Advisor, Internacional

O World Travel & Tourism Council (WTTC) veio pedir aos ministros do turismo do G20 para liderarem uma recuperação coordenada e unida para o setor do turismo e viagens. O encontro extraordinário de ministros do turismo que deverá ocorrer a 24 de abril, esta sexta-feira, irá abordar o combate à crise que paira sobre todo o setor.

Segundo a análise da WTTC, o surto da Covid-19 está a ameaçar o emprego de 75 milhões d epessoas em todo o mundo e um milhão de pessoas diariamente, tendo um impacto significativo nos grandes mercados emissores.

Antes do encontro, a WTTC vem assim pedir ao G20 que congele a dívida dos países mais pobres do mundo como grande passo para lhes permitir reforçar os seus sistemas de saúde, salvar vidas e combater o Covid-19.

Os quatro princípios da WTTC para garantir uma recuperação rápida do setor do turismo e a economia global com o final do surto da Covid-19 são:

1. Uma abordagem coordenada e conjunta do público e do privado por todo o G20 restabelecendo operações efetivas, removendo barreiras de viagem e reabrindo fronteiras. Isto garantiria o reinício eficiente de voos, do movimento de pessoas e das viagens em grande escala para reconstruir a confiança.
2. Melhorar a experiência de viagem do passageiro, combinando a mais recente tecnologia com os protocolos para aumentar os padrões de saúde. Considerar “o novo normal” para o setor com as componentes da saúde, segurança, higiene e sustentabilidade.
3. Trabalhar com o setor privado e os peritos de saúde para definir padrões globais para o novo normal, enraizados na ciência que podem ser facilmente adotados pelas empresas de todas as dimensões em todas as indústrias de viagem e podem ser implementadas em todo o mundo.
4. Continuar a apoiar o setor do turismo durante a fase da recuperação, ao longo de todo o ecossistema de viagens. Ajudar financeiramente os trabalhadores e as empresas para promover uma recuperação rápida. É vital que o efeito dominó seja totalmente compreendido para que as empresas, de grande ou pequena dimensão, possam todas recuperar.