WTTC lança selo Safe Travels para atrações, rent-a-car e alojamento local

WTTC lança selo Safe Travels para atrações, rent-a-car e alojamento local

Categoria Business, Empresas

O World Travel & Tourism Council (WTTC) revela a sua terceira fase de medidas concebidas para reconstruir a confiança global do consumidor, reduzir o risco e incentivar o regresso a Safe Travels (Viagens Seguras). Os mais recentes protocolos concentram-se em medidas para garantir a reabertura de atrações, companhias de rent-a-car e alojamento local. Os protocolos são sustentados pela OMT e também têm em consideração as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). O selo Safe Travels reconhece os destinos, países, empresas e governos que os adotaram a nível mundial.

Gloria Guevara, presidente e CEO da WTTC, afirma que “a confiança do consumidor é crucial para criar um ambiente no qual o turismo possa retomar. Sabemos que os turistas vão querer explorar e interagir com o mundo que os rodeia uma vez mais e o seu regresso também irá ajudar a alimentar a tão necessária recuperação económica mundial”.

Para Brian Chesky, cofundador e CEO da Airbnb, “o desejo de viajar está profundamente enraizado na humanidade. A indústria vai recuperar e é essencial apoiar a recuperação social e económica das comunidades. A Airbnb está satisfeita com o trabalho da WTTC no sentido de criar protocolos de saúde e segurança que protejam as comunidades e apoiem os esforços dos governos para reabrir as economias”.

Atrações turísticas
– Incentivar os clientes a comprar os bilhetes antecipadamente online, se possível, e entradas agendadas e grupos mais pequenos;
– Identificar capacidades realistas para as atrações com base no comprimento das filas, áreas de espera e capacidades dos veículos, e ajustá-las de forma a permitir distanciamento social;
– Usar sistemas de filas virtuais, pontos de contacto e pagamento contactless sempre que possível;
– Equipamento de proteção individual (EPI) disponível para todos os trabalhadores em contacto com o público;
– Pontos de elevado contacto com melhor limpeza, tais como corrimãos, zonas comuns e elevadores;
– Higienizar carrinhos de bebé, carros elétricos e cadeiras de rodas entre cada uso;
– Disponiblizar higienizadores de mãos em zonas de elevado tráfego tais como a entrada, pontos de passagem, locais de bebidas e comidas, lojas de souvenirs e saídas;
– Considerar aumentar o número de espetáculos e um anúncio de final de espetáculo para incentivar os clientes a demorarem o seu tempo para sair.
– Para os parques aquáticos, avaliar fechar ou remover atrações interativas que envolvam as mãos se não estiverem cobertas por água de piscina tratada;
– Incentivar os clientes a reduzir o número de artigos pessoais que trazem.

Rent-a-car
– Declaração de saúde antes da chegada por email, se necessário;
– Melhorar a limpeza em todos os balcões, incluindo check-in, desktops, casas-de-banho e quaisquer outros pontos de contacto de elevada frequência;
– Considerar a hipótese de passar para um processo totalmente digital incluindo pagamentos e limitar a interação física com o pessoal;
– Controlos de temperatura/saúde, se recomendados pela legislação, e estações de higienização para os clientes através de higienizadores de mãos em zonas de elevado tráfego;
– Limitar o número de pessoas autorizadas por aluguer de veículo, bem como diminuir o número de pessoas dentro do estabelecimento;
– Todos os carros devem ser limpos com um foco em pontos de contacto de elevada frequência tais como chaves, volantes, mudanças, lugares, bolsas, cintos, maçanetas, porta-luvas, respiradouros, controlos do rádio, espelhos retrovisor e laterais e outras superfícies;

Alojamento local
– Uso de tecnologia contactless para permitir automação no check-in e pagamento, sempre que possível;
– Minimizar interação física na entrega das chaves aos hóspedes, idealmente sem contacto oferecendo o auto check-in e check-out, sempre que possível;
– Melhorar a higienização, desinfeção e práticas de limpeza profunda bem como aumentar a sua frequência com um foco em pontos de contacto de elevada frequência, incluindo quartos, zonas comuns, casas-de-banho e cozinhas, incluindo talheres e utensílios de higienização;
– Proporcionar aos hóspedes etiqueta de distanciamento físico, incluindo em elevadores, através de sinais;
– Disponibilizar higienizador de mãos à entrada do alojamento local.

Foto WTTC