Piódão celebra Aldeias Históricas e a Estrada Real no próximo fim de semana

Piódão celebra Aldeias Históricas e a Estrada Real no próximo fim de semana

Categoria Destinos, Explore

Piodão é o destino obrigatório do próximo fim de semana, ao receber o primeiro evento do Ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”, nos dias 21 e 22 de abril. Os visitantes vão ter a oportunidade de, em conjunto com os moradores, descobrir as lendas e tradições daquela Aldeia Histórica.

O tema do programa é a “Estrada Real: A Longa Caminhada”. A Estrada Real, que atravessa a região de Piódão, é um troço medieval agreste, isolado entre ermos e ravinas da Serra do Açor, que durante séculos ligou Coimbra à Covilhã.  Com o passar do tempo, esta via caiu em desuso, permanecendo as lendas que referem a zona do Piódão como o sítio ideal para foras da lei e proscritos, que se dedicavam a assaltar as caravanas de comerciantes.

No sábado, dia 21, a festa começa no Mercado do Piódão, com comércio tradicional, artesanato ao vivo, personagens históricas, momentos de teatralização e animação musical. Segue-se o Agasalho Hospitaleiro de Peregrinos e Viandantes, ilustrado por um cortejo pelas ruas e pela leitura do edital, acorrendo os cantadores da literatura de
cordel a declamarem em verso as peripécias dos vianjantes na Estrada Real.

Depois de uma visita guiada ao Núcleo Museológico do Piódão, terá lugar a gravação de “Quem Conta um Conto, Conta e Pronto”, uma recolha em vídeo de testemunhos de lendas e histórias do Piódão pela comunidade.

No domingo, o maior destaque vai para uma Caminhada Cultural pela Estrada Real, em direção a Chãs d’Égua (de inscrição obrigatória até 20 de abril). Durante o percurso, os caminheiros terão encontros e desencontros no pinhal com larápios e outros bandoleiros, ouvirão a ecoar pelas serranias estórias sobre o bandido João Brandão e assistirão até a um parto assistido nas fragas, vindo o bebé no cesto da merenda – e a criança até será batizada no regresso.

Depois do Piódão, o ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa” prosseguirá com eventos nas restantes 11 Aldeias Históricas do país, durante os próximos nove meses.

Esta iniciativa é financiada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através, designadamente, dos programas Centro 2020 (Programa Operacional Regional do Centro), via Portugal 2020, e através
do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).