334 startups de Turismo vão ser apoiadas para responder aos desafios do futuro

334 startups de Turismo vão ser apoiadas para responder aos desafios do futuro

Categoria Business, Empresas

Serão 334 as startups envolvidas nos programas de aceleração e ideação selecionados no âmbito da edição de 2019 do Programa FIT – Fostering Innovation in Tourism, e às quais será concedido um apoio financeiro total de 1,2 milhões de euros. Desde 2017 foram apoiadas 600 startups, tendo sido levadas 60 startups a feiras internacionais de Turismo.

As startups em causa vão desenvolver projetos por todo o país que visam responder aos desafios da mobilidade e consumo sustentável, de empresas e turistas; da experiência seamless ao longo do ciclo de viagem do turista; da segmentação e personalização das estratégias digitais das empresas e dos destinos; e otimização das operações de negócio das empresas ao nível da gestão e comercialização.

Para a edição deste ano foram selecionados 18 programas de aceleração e de ideação, desenvolvidos pelas incubadoras da rede do Turismo de Portugal. A rede conta atualmente com 42 incubadoras em todo o território nacional.

Os programas de aceleração permitirão às startups selecionadas melhorar os seus modelos de negócio, identificar novos clientes e potenciais investidores.

A rede de Escolas do Turismo de Portugal acolherá os programas de ideação, que visam a dinamização de novas ideias de negócio no turismo.

O apoio à inovação e ao empreendedorismo enquadra-se no objetivo, inscrito na Estratégia Turismo 2027, de posicionar Portugal como um hub internacional especializado em turismo.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, sublinha que a “inovação no Turismo é crucial para que nos afirmemos cada vez mais como um dos destinos mais sustentáveis do mundo. Com este programa, vamos trazer os jovens para encontrarem as soluções do futuro do Turismo”.

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, “o programa FIT continua a criar condições de promoção à inovação e ao empreendedorismo no setor do turismo, através do estímulo ao surgimento de novos modelos de negócio e novas ideias alinhadas com os desafios identificados e com a Estratégia Turismo 2027. Este investimento, no apoio a 18 programas de ideação e aceleração, será, ainda, potenciado com a atividade que virá a ser desenvolvida pelo Centro de Inovação do Turismo – recentemente constituído com 8 parceiros (Turismo de Portugal, ANA Aeroportos, BPI, Google, Microsoft, Millenium BCP, NOS e Via Verde) -, concorrendo para uma aproximação das startups às empresas do turismo, no desenvolvimento de competências digitais no setor e na experimentação e internacionalização de novas soluções e negócios”.