Volta Int.: “Brasileiros esperam viajar dentro dos próximos seis meses”

Volta Int.: “Brasileiros esperam viajar dentro dos próximos seis meses”

Mercado & Eventos – http://www.mercadoeeventos.com.br/

“Brasileiros esperam viajar dentro dos próximos seis meses”

Neste momento o mundo e a indústria do turismo estão paralisados. Viajantes seguem em compasso de espera até que a pandemia causada pelo coronavírus permita que as nações reabram as suas fronteiras, companhias aéreas voltem a voar e hotéis abram as suas portas. Embora não exista previsão de quando isso irá acontecer, uma pesquisa do buscador Skyscanner revela que, embora exista uma sensação de incerteza, também há muito otimismo para o futuro, em especial, para o setor de turismo. De acordo com os dados, 53% dos respondentes pensam que será seguro viajar internacionalmente dentro de seis meses. Já 20% acreditam que poderão fazer as malas e desbravar o mundo no período entre quatro e seis meses. Ainda, 34% se sentem otimistas com a possibilidade de viajar para o exterior este ano. A pesquisa foi realizada entre 27 a 31 de março de 2020 e ouviu 720 viajantes.

“TAP lança página de inscrição para repatriação de turistas”

A TAP Air Portugal divulgou um comunicado aos profissionais do mercado turístico e aos seus clientes, nesta quinta-feira (2), sobre os processos de repatriação. Aqueles que estiverem em situação delicada e não conseguem voltar ao país de origem, a TAP pede que um formulário seja preenchido e enviado para que possa avaliar a possibilidade de retorno destes clientes. A companhia, no entanto, ainda não garante voos de repatriação para todos, já que depende das autoridades. A medida de repatriação da TAP é válida apenas para passageiros de voos entre Brasil e Portugal, Moçambique e Portugal, e Cabo Verde e Portugal.

“Emirates ganha autorização para voltar a operar número limitado de voos”

A Emirates ganhou autorização para voltar a operar, a princípio, um número limitado de voos comerciais de passageiros. As primeiras operações, marcadas para sábado (6), inicialmente transportarão viajantes dos Emirados Árabes Unidos para o exterior. A permissão foi concedida pela Autoridade de Aviação Civil do Dubai e liga a luz verde para a companhia que suspendeu 100% dos seus voos comerciais de passageiros desde o último dia 25 de março por conta da pandemia do coronavírus.

“Comissão Europeia aprova medida que adia pagamento de taxas por aéreas em França”

A Comissão Europeia aprovou uma medida que permite companhias aéreas de França adiarem o pagamento de certas taxas ligadas aos seus direitos de operação, uma forma de tentar conter o grande impacto económico causado pelo coronavírus. A Comissão afirma que o esquema, já em linha com as regras da União Europeia, tende a recompensar as aéreas no sentido de reduzir a pressão nos seus fluxos de caixa. A medida é válida apenas para companhias que tenham licença em França.

“CEO da Royal Caribbean renunciará ao seu salário por 6 meses”

A Royal Caribbean Cruises Ltd anunciou cortes nos salários dos seus executivos, como forma de combater à crise provocada pela pandemia de Covid-19. O CEO da companhia, Richard Fain, renunciará ao seu salário até 30 de setembro. Além dele, outros três executivos aceitaram o corte de 25% nos seus vencimentos até a mesma data, incluindo o vice-presidente executivo e CFO Jason Liberty, o presidente e CEO da Royal Caribbean International, Michael Bayley, e a presidente e CEO da Celebrity Cruises, Lisa Lutoff-Perlo.

“Covid-19 derruba demanda em fevereiro: Maior crise que o setor já enfrentou, diz Iata” 

A Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata) divulgou os dados de oferta e demanda da aviação comercial global de passageiros para o mês de fevereiro. A demanda total caiu 11,4% em fevereiro, a maior queda desde o 11 de setembro de 2001, refletindo diretamente o colapso da aviação comercial chinesa e a queda acentuada na procura por voos em todo o mundo, principalmente de/para Ásia-Pacífico. A capacidade seguiu o mesmo caminho e caiu 8,7%, o que fez a taxa de ocupação ser derrubada para 75,9% (-4,8 p.p). Já a demanda internacional caiu 10,1% em fevereiro, o pior resultado desde a epidemia de SARS, em 2003. A capacidade recuou 5%. Isto fez a taxa de ocupação média chegar a 75,3%, queda brusca de 4,2 pontos percentuais em apenas um mês.

Panrotas – http://www.panrotas.com.br/

“Trump analisa restrições para aviação doméstica”

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está a considerar restringir alguns voos que partem de cidades com grande quantidade de casos de coronavírus. O presidente não foi claro sobre os mercados que seriam visamos mas é provável que incluiria a área de Nova Iorque e Nova Jersey. Detroit, Chicago, Miami, Nova Orleães, Los Angeles e Seattle são outros focos da pandemia no país.

“TUI divulga medidas contra coronavírus no Brasil e no mundo”

A TUI divulgou algumas providências que a empresa está a tomar para garantir a proteção dos seus colaboradores, clientes e parceiros durante o período de quarentena. Uma das primeiras medidas foi a adoção de home office, em vigor desde o último dia 17 de março. Além disso, pensando em reduzir o impacto negativo da pandemia, a TUI Brasil isentou qualquer multa de cancelamento, mantendo apenas uma pequena taxa administrativa. Para a segurança dos seus clientes, foi adquirida uma posição proativa junto às agências de viagens para alteração de reservas e também foram bloqueadas novas reservas com data de check-in anterior a 1 de julho de 2020, data esta que pode ser alterada de acordo com o desenrolar da situação.

“Accor cria fundo para ajudar colaboradores e parceiros na crise”

Nesta quinta-feira (2), o Conselho Administrativo da Accor decidiu retirar a sua proposta de pagamento de dividendos em 2019 de 280 milhões de euros. Assim, cerca de 25% do dividendo planeado (70 milhões de euros) será alocado para o lançamento do “ALL Heartist Fund”, fundo que assistirá os 300 mil colaboradores do grupo, comprometendo-se a pagar as despesas de saúde relacionadas à covid-19 para aqueles que não têm seguro social ou médico, proprietários individuais e colaboradores de licença com dificuldades financeiras, além de suporte aos profissionais de saúde que estão na linha de frente ao combate ao vírus e a organizações sem fins lucrativos. A decisão de criar o fundo recebeu apoio unânime dos membros do Conselho, que decidiram coletivamente reduzir em 20% as taxas de participação em benefício do “ALL Heartist Fund”. Além disso, o presidente e CEO da Accor renunciará a 25% da sua remuneração durante a crise, que também será contribuído para o fundo.

“Disney coloca funcionários em licença não remunerada”

Sem indícios de quando os seus parques temáticos poderão ser reabertos devido à crise do novo coronavírus, a The Walt Disney Company decidiu dar licenças não remuneradas para os colaboradores não essenciais nesse momento. A empresa não divulgou um número, mas informou que a partir do dia 19 serão dispensados, mas continuarão como funcionários durante essa licença, sem receber salários, porém tendo os seus seguros de saúde pagos pela empresa. Desde o encerramentos dos parques, dia 14 de março na Califórnia e 16 de março em Orlando, até dia 18, a Disney pagou o salário integral dos funcionários. Funcionários com direito a folgas remuneradas acumuladas poderão usá-las nesse período e, quando licenciados, poderão receber a compensação de US$ 600 por semana dentro do pacote de ajuda de US$ 2 trilhões do governo americano, além de aplicarem para o seguro desemprego.

“Air Canada atualiza política de remarcação de bilhetes”

A Air Canada atualizou novamente o seu processo de remarcação, dispensando multas, para novas reservas e para as já existentes. As regras aplicam-se a todos os destinos, aos bilhetes com numeração 014 e às passagens emitidas até 15 de abril de 2020, com datas originais de viagem até 30 de abril de 2021. Para ser remarcada, a viagem precisará ser concluída até 30 de abril de 2021. Os passageiros devem fazer a remarcação pelo menos duas horas antes do voo de partida e é permitida apenas uma alteração gratuita. O viajante poderá optar por viajar de/para um destino alternativo da Air Canada, dentro da validade do bilhete. Neste caso, as taxas de alteração não serão aplicadas, mas adicional de tarifa, sim.

Brasilturis – https://www.brasilturis.com.br/

“EUA transforma portos em hospitais para reforçar atendimento médico”

Os EUA montaram hospitais em terminais de cruzeiros de alguns portos para auxiliar médicos em combate ao novo coronavírus (Covid-19). A ação é alinhada com a medida da Carnival Corporation de disponibilizar navios de cruzeiro para uso como hospitais temporários, visando o atendimento nos terminais para os não contaminados pelo vírus.

Hosteltur – https://www.hosteltur.com/

“Amadeus emite 1.500 milhões de euros em títulos para enfrentar o Covid-19”

O Amadeus IT Group anunciou nesta quinta-feira uma emissão de 1.500 milhões de euros, dos quais 750 milhões corresponderão a uma colocação acelerada de ações e outra metade, em títulos conversíveis seniores, para fortalecer a sua estrutura de capital e liquidez devido ao impacto da Covid- 19.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.