Novos hotéis continuam a diferenciar oferta nacional

Novos hotéis continuam a diferenciar oferta nacional

Categoria Alojamento, Business

O património único, a diversidade de paisagens, a gastronomia, o clima ameno e a hospitalidade dos portugueses fazem com que, hoje, sejamos um destino turístico de excelência com um conceito assente na portugalidade, que vale a pena visitar e onde temos o privilégio de estarmos inseridos. E, também por aqui, os indicadores da indústria do Turismo continuam a reforçar um somatório de vitórias, o que leva a que sejam investidos milhões de euros por cadeias hoteleiras que apostam em criar ofertas para todos os tipos de público, transportando novas unidades a diferentes zonas de Portugal.

Os anúncios de hotéis em construção multiplicam-se quase todos os dias. Por isso mesmo, nesta edição, a Ambitur dá as boas-vindas a quatro novos empreendimentos turísticos em Lisboa, Algarve e Fátima, e outros seis com obras em curso. Ambitur falou com a Amazing Evolution, o Grupo Minor Hotels, a Vila Galé e outros hoteleiros para perceber quais as tendências das novas unidades, o público que pretendem captar e de que forma procuram diferenciar-se no mercado.

Lisboa já ganhou dois hotéis novos

Rita Pereira

A capital surge como local de investimento privilegiado e, logo no início deste ano, por exemplo, abriu portas o 1908 Lisboa Hotel, gerido pela Amazing Evolution e suportado por um investimento global que ascende aos 6,5 milhões de euros. Fica no número 6 do Largo do Intendente, em Lisboa, e dispõe de 36 quartos. A obra de reabilitação do edíficio foi liderada pelo arquiteto Manuel Pardal Monteiro, cuja intenção foi manter a génese do projeto original. Foi, por isso, preservada na íntegra a fachada Arte Nova, que nasceu das mãos de Adães Bermudes.

O principal aspeto diferenciador é a combinação entre a componente arquitetónica do edifício, a história e as vivências do bairro com um ambiente cosmopolita e jovem que a unidade pretende oferecer aos hóspedes. “Não tentamos camuflar os aspetos menos bons da história do bairro e do próprio edifício”, conta Rita Pereira, business & development maganer da Amazing Evolution. Revelador disso mesmo é o saguão do elevador do hotel, que dá acesso aos quartos, onde nos é contada a história do edíficio, numa alusão à vida boémia e aos seus principais inquilinos, entre eles a Lotaria Boa Sorte e a Casa de Gouveia, o arquiteto Adães Bermudes e até prostitutas.

A decoração privilegia materiais e marcas nacionais. Os móveis são da We Wood, as cobertas das camas em manta lã portuguesa, da Vida Portuguesa, as casas de banho em Lioz – pedra lisboeta -, trabalhada por Alfredo Antunes Flôr, e os amenities são Castelbel.

A unidade é, sobretudo, direcionada para os mercados francês, inglês, alemão, chinês e norte-americano. Pela sua centralidade, facilidade de acessos e transportes, e o ambiente multicultural em que se insere, Rita Pereira acredita que o hotel potencia “uma experiência de Lisboa que muitas vezes não é transmitida aos turistas que visitam a cidade”. O principal objetivo é, por isso mesmo, “mostrar-lhes o que há de melhor e mais autêntico na cidade de Lisboa”.

Mas nem só de turistas se compõe esta unidade. O 1908 Lisboa Hotel quer promover a interação com a população local e, por isso, tanto o Restaurante Infame – com cerca de 100 lugares no interior e outros 40 na esplanada – como o Bar 1908, com uma mezanine no interior, estão abertos a qualquer pessoa que lá queira ir.

Também em Lisboa, em plena Avenida da Liberdade, e mais recente, encontramos o AVANI Avenida Liberdade Lisboa, que surge no antigo edifício do Tivoli Jardim, depois de um investimento de 1,5 milhões de euros do Grupo Minor Hotels. A renovação da unidade hoteleira inclui desde a fachada aos quartos, lobby ou receção e permitiu instalar novas áreas como o ginásio AVANIFIT e, ainda, o relançamento do Restaurante Olivier.

Jorge Lopes

Trata-se da primeira unidade da marca AVANI a operar em Portugal e pretende ser “um upscale hotel”, afirma Jorge Lopes, diretor comercial da Minor Hotels Europa e América do Sul, à Ambitur. Isto é, “ir ao encontro das necessidades e aspirações dos viajantes com um espírito millennial”, tornando-se “o ponto de partida para descobrir a Lisboa de hoje” que, segundo reforça o responsável, é uma cidade “à frente do seu tempo”.

A nova unidade hoteleira conta com 119 quartos, decorados em tons subtis de ameixa, preto e branco, todos eles com amenities, equipados com uma máquina de café Nespresso, televisão por satélite, mini-bar e com acesso a Wi-Fi. E se os quartos AVANI Premier, Deluxe e Family têm varandas, os AVANI Room têm vista para o jardim da Fundação Oriente e Jardim Botânico.

Para que todos os hóspedes consigam manter as suas rotinas de exercício físico, o hotel dispõe ainda de um ginásio, o AVANIFIT. A acrescentar a esta oferta, juntam-se uma série de outras atividades desportivas personalizadas para cada região onde o hotel se insere e que, neste caso, convidam o hóspede a experimentar desde danças locais a corridas pelas sete colinas de Lisboa.

Já o restaurante Olivier, integrado no empreendimento, surge com uma carta renovada, na qual se destaca a forte influência da gastronomia tradicional portuguesa.

Anantara Vilamoura Algarve Resort

O primeiro Anantara de Portugal está no Algarve
Também em abril, o Grupo Minor Hotels inaugurou o primeiro Anantara Hotels, Resort & Spas em Portugal. A marca instalou-se no litoral algarvio, mais precisamento no antigo Tivoli Victoria, e passou a operar o Anantara Vilamoura Algarve Resort, um investimento inferior ao anterior já que as alterações foram efetuadas apenas ao nível do conceito e serviços.

Com uma localização ímpar, próxima do oceano, marinas e com vista sobre o campo de golfe Victoria, o Anantara Vilamoura Algarve Resort é uma unidade contemporânea, que se distingue pela conjugação entre a hospitalidade tailandesa, a sua imagem de marca, e o estilo e sabores locais. Nesse sentido, a unidade procurou associar-se a produtores locais que criaram peças para 17 suites, colocando à disposição dos hóspedes sacos de praia, bases para copos de cortiça local e cerâmicas típicas do Algarve. Os serviços adicionais incluem uma pequena adega de vinho, um menu de almofadas e serviço de mordomo personalizado.
Quanto aos 280 quartos, todos eles apresentam pormenores subtis com materiais em madeira e fibras naturaias da região, com vista para os fairways do campo de golfe. O hotel dispõe, ainda, de espaços supervisionados para crianças, a Adventurers Crèche e um Adventurers Kids Club, de um Anantara Spa, com diferentes tratamentos, programas de bem-estar e sessões de ioga e tai chi.

Já a sua oferta gastronómica procura refletir o património da região. A carta do EMO Restaurant foi criada pelo chef Bruno Viegas e António Lopes, especialistas em vinhos. Também o Restaurante Victoria, o Palm Pool Bar, a piscina Cascades e o Anantara Bar & Lounge apresentam conceitos de cozinha distintos, adequados às necessidades quer dos hóspedes como visitantes.

Fátima também reforça unidades

Essence inn Marianos

Em frente à Praça Luís Kondor, a dois minutos da Capelinha do Santuário de Fátima, nasceu em maio o Essence inn Marianos, um investimento de 3,5 milhões de euros. Dispõe de 86 quartos – 71 deles twins, cinco duplos e 10 singles -, três suítes e dois apartamentos, num total de 91 unidades, nas quais se incluem 38 quartos adaptados e o restaurante tem capacidade para receber mais de 100 pessoas, incluindo na sua carta pratos e vinhos portugueses. Ao lado, fica um dos bares do hotel, sendo que o outro é um Piano Bar, próximo do business center, composto por três espaços de reuniões com entradas independentes, mas com a possibilidade de se agregarem. Mantendo o traçado integral da Capela do Seminário, a Capela do Essence Inn Marianos é um forte elo entre o passado e presente. Existe, ainda, uma piscina interior com pátio.

Padre Jovanete de Paulo Vieira

De acordo com o padre Jovanete de Paulo Vieira, este quatro estrelas “é o primeiro hotel em Portugal pensado para uma inclusão total dos seus hóspedes e colaboradores, independentemente da sua individualidade, necessidades ou do tipo de limitação física”. Por acreditar nesta forma de turismo inclusivo, o diretor refere que 20% do staff do hotel é composto por colaboradores com algum tipo de necessidade ou limitação específica.

O target do Essence Inn Marianos é composto na sua maioria por turistas que visitam o Santuário de Fátima. Embora Jovanete de Paulo Vieira acredite que se abre “a possibilidade de atender ao público que necessita de hospedagem diferenciada”, quer sejam idosos, grávidas, famílias e, em particular, todos aqueles que possuam mobilidade reduzida ou outras necessidades físicas específicas.
Vila Galé com seis unidades em construção

Gonçalo Rebelo de Almeida

Porto, Sintra, Braga, Serra da Estrela, Elvas e Brasil são os destinos onde o Grupo Vila Galé prepara a abertura dos próximos hotéis. “Ainda este ano, em setembro, deverá abrir a primeira destas unidades, o Vila Galé Porto Ribeira, que resulta da reabilitação de quatro edifícios na zona do Cais das Pedras, próxima da Alfândega do Porto, um investimento de sete milhões de euros”, explica Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do grupo. Este quatro estrelas de charme disponibilizará 67 quartos, inseridos nos pequenos edifícios dos quais foi aproveitada e recuperada a fachada, mantendo os traços arquitetónicos originais.

Em 2018, e com abertura prevista para 25 de abril, está em construção na Várzea de Sintra o Vila Galé Sintra Resort Hotel, Conference & Revival Spa, mais vocacionado para famílias e com diversas valências de saúde e bem-estar associadas, implicando um investimento na ordem dos 25 milhões de euros. Este projeto engloba um hotel apartamento de quatro estrelas e 10 blocos de apartamentos turísticos. Contará com 77 quartos duplos – 44 T0, 15 T1, 36 T2 e 12 T3 – área de convenções, clube de crianças, piscinas exteriores para adultos e crianças e dois campos de ténis. Um dos elementos distintivos será o spa Satsanga, com programas personalizados de reeducação alimentar para adultos e crianças, anti-aging e de rejuvenescimento, anti-stress ou para deixar de fumar.

Vila Galé Braga

Um mês depois está agendada a inauguração do Vila Galé Braga, um investimento superior a seis milhões de euros que resulta da reabilitação do complexo do antigo hospital de São Marcos. A unidade de quatro estrelas terá 127 quartos duplos, salão de convenções, quatro salas de reuniões, dois restaurantes, bar, adega, biblioteca, piscinas exteriores para adultos e crianças, spa com piscina interior, ginásio e salas de massagem, bem como um jardim interior e estacionamento.

A Serra da Estrela, em pleno vale glaciar do Zêzere, no município de Manteigas, é também um dos novos destinos da Vila Galé, que já adquiriu um terreno para construir uma unidade de montanha, suportada por um investimento de cerca de seis milhões de euros. A inauguração está prevista para novembro de 2018 e com ela mais 81 quartos irão juntar-se ao portfólio da cadeia hoteleira portuguesa. A unidade, junto ao viveiro das trutas, contará com piscina exterior aquecida, restaurante, lobby bar, spa, salão de eventos e estacionamento.

Em dezembro desse ano será a vez de abrir o Vila Galé Elvas, um investimento superior a cinco milhões de euros que resulta da exploração do Convento de S. Paulo e marca o arranque do programa Revive pelo grupo português. Por se tratar de uma cidade-quartel fronteiriça, as fortificações militares portuguesas vão servir de tema a esta nova unidade que terá 64 quartos, spa Satsanga com piscina interior, salão de eventos, dois restaurantes com oferta gastronómica diferenciada, bar, adega, biblioteca e piscina exterior.

Finalmente, lá fora, no início de 2017, foi lançada a primeira pedra do Vila Galé Touros, localizado em Rio Grande do Norte, perto de Natal (Brasil). O projeto deverá estar concluído em setembro de 2018. Com 110 m2, o empreendimento turístico representa um investimento de 28 milhões de euros. Terá 514 quartos, quatro restaurantes, três bares e piscinas exteriores – uma delas com escorrega – , clube para crianças, centro náutico, campo de futebol, ténis e outro multiusos, centro de convenções, e spa Satsanga.

Um milhão de euros investidos em Vila de Rei

Herdade Foz da Represa

Em Vila de Rei, Castelo Branco, devem arrancar as obras de construção da Herdade Foz da Represa, um investimento de cerca de um milhão de euros. O espaço de 10 hectares será composto por 10 unidades de alojamento equipadas com banheiras escavadas e piscinas privadas, um conceito interior desenvolvido por Hanneke de Leeuw. Num edíficio independente, vai estar integrada a receção, um wellness center com serviços de spa, sauna, banho turco, massagens e tratamentos de corpo e rosto, piscina e jacuzzi. Por sua vez, o conceito exterior consiste num espaço aberto e informal, com vista privilegiada para o vale.

Será, sobretudo, direcionado para segmentos médio-alto/ alto, que valorizem e procurem contacto com a natureza, mas sem prescindir de conforto e a vivência de experiências relacionadas com lazer, gastronomia, vinhos e desporto. “Usufruir deste espaço será uma experiência diferente e inesperada”, afirma Raymond Klomp, diretora da unidade, sublinhando que “há uma história para contar sobre Portugal e a excelência dos nossos produtos, sobre os nossos costumes e as nossas gentes”.

Também a arquitetura integra e evidencia elementos da nossa tradição arquitetónica – azulejo, ferro forjado e revestimentos a pedra. A acrescentar a isso, por estar inserado num espaço de natureza, a unidade integrará elementos e formas orgânicas, como é o caso dos lavatórios de pedra, inspirados nas tradicionais pias de pedra que, antigamente, eram utilizadas por animais.

NOVOS HOTÉIS EM PORTUGAL
– Fevereiro 2017: 1908 Lisboa Hotel (6,5 M€), 36 quartos, Lisboa
– Abril 2017: AVANI Avenida Liberdade Lisboa (1,5 M€), 119 quartos, Lisboa
– Abril 2017: Anantara Vilamoura Algarve Resort, 280 quartos, Algarve
– Maio 2017: Essence inn Marianos (3,5 M€), 86 quartos, Fátima
– Setembro 2017: Vila Galé Porto Ribeira (7 M€), 67 quartos, Porto
– Abril 2018: Vila Galé Sintra Resort Hotel (25 M€), 77 quartos, Sintra
– Maio 2018: Vila Galé Braga (6 M€), 127 quartos, Braga
– Novembro 2018: Vila Galé Serra da Estrela (5 M€), 81 quartos, Manteigas
– Dezembro 2018: Vila Galé Elvas (5 M€), 64 quartos, Alentejo
– Herdade Foz da Represa: obras arrancam verão 2017 (1 M€), Castelo Branco

Este artigo foi publicado na edição 302 da Ambitur.