Funchal Card dinamiza região com descontos

Funchal Card dinamiza região com descontos

Categoria Destinos, Explore

O Funchal Card é a nova aposta da autarquia para dinamizar a região enquanto marca turística mundial e local de experiências únicas. O cartão oferece uma vasta gama de descontos para desfrutar em mais 70 experiências na capital madeirense. Com uma poupança estimada que ultrapassa os 400€, o Funchal Card tem um custo fixo de 30€.

Como o próprio nome indica, trata-se de um cartão turístico que associa as principais atrações da cidade a um conjunto de serviços turísticos e experiências de qualidade comprovada, agregados num único produto, com o intuito de mostrar o que a cidade tem de melhor a quem a visita, com efetivas vantagens, a exemplo do que já se verifica em grandes cidades europeias.

São cerca de 50 as empresas parceiras deste cartão oficial, que proporciona mais de 70 experiências possíveis a serem desfrutadas até dezembro de 2017, com uma poupança estimada que ultrapassa os 400€.

O leque de oferta é bastante diversificado e abrange desde o bordado ao Vinho Madeira, passando por quintas e jardins, ambos os teleféricos e os carros de cesto, e uma grande diversidade de transportes turísticos, até experiências de serra e mar, com empresas de animação turística. Inclui também entradas gratuitas nos museus municipais, assim como no Teatro Municipal Baltazar Dias.

Além disso, oferece também duas viagens em transferes Aeroporto-Funchal e uma entrada gratuita em cada complexo balnear da região.

O cartão está disponível em mais de 20 pontos de venda físicos na cidade e terá um custo fixo de 30€. Brevemente, estará também disponível para compra online nas principais plataformas turísticas globais. Além desta oferta integrada, incluirá o novo mapa turístico oficial da cidade, devidamente atualizado, portátil e prático, além de um guia básico de conversação em inglês.

Este lançamento faz parte de um conjunto de iniciativas da Câmara Municipal do Funchal, que pretende elevar o grau de satisfação dos turistas (atualmente nos 70%), contribuir para o aumento do seu número, assim como, para a subida do tempo de permanência na cidade (a média atual encontra-se nos 5,7 dias). Tudo com o último objetivo de afirmar o concelho como o principal destino insular da Europa e catalisador do Turismo da Madeira.