Volta Nacional: “Segurança já leva turistas a trocarem França por Portugal”

Volta Nacional: “Segurança já leva turistas a trocarem França por Portugal”

Diário de Notícias
“Segurança já leva turistas a trocarem França por Portugal”
Conseguir um alojamento de última hora no Algarve pode não ser uma tarefa fácil. Depois da enchente no mês de agosto, espera-se um novo crescimento no número de turistas em setembro. Isto porque Portugal tem estado a lucrar com a fuga aos destinos sob ameaça de terrorismo, entre os quais a Turquia, onde as reservas de voos para os próximos meses caíram 52% face ao ano passado. A novidade é que a ameaça também atinge a França, onde a quebra prevista é de 20%. Portugal, Itália e Espanha beneficiam. Por cá, representantes do setor do turismo do Algarve e da Madeira acreditam que este poderá ser um dos melhores verões de sempre.

“Viagem histórica. O primeiro grande navio a cruzar o Ártico”
As alterações climáticas abriram a Passagem do Noroeste e um grande cruzeiro com cerca de 1700 pessoas a bordo já se fez ao mar… e aos gelos. A nova rota do Crystal Serenity é uma consequência do degelo naquela região polar, causado pelas alterações climáticas. Mas esta viagem é tudo menos pacífica. Há quem critique a decisão de fazer este cruzeiro por motivos de segurança, como o antigo comandante da marinha de costa Robert Papp, atual representante dos EUA para o Ártico, que à Radio Canada International se mostrou preocupado em relação à capacidade real de reação a um acidente com um navio que transporta 1500 passageiros, numa zona onde o socorro é dificultado pelas suas condições extremas.

Negócios
“Estoril-Sol aumenta lucros para 2,5 milhões”
A Estoril-Sol registou lucros de 2,5 milhões de euros no primeiro semestre de 2016. O valor compara com os 779 mil euros do período homólogo, uma subida de 228%. A contribuir para o resultado está a tendência de crescimento das receitas de jogo iniciado em 2015, justifica a dona dos casinos de Lisboa, do Estoril e da Póvoa.

Jornal i
“Companhia aéreas apostam nas rotas que a TAP cortou”
Cinco meses depois de começar a polémica ponte aérea da TAP Lisboa-Porto e da suspensão de rotas da companhia a partir do aeroporto Sá Carneiro, a Câmara Municipal do Porto não esconde o descontentamento com a transportadora aérea. “O número de voos, ligações e passageiros transportados pelo aeroporto do Porto aumentou”, mas “a TAP está a tornar-se irrelevante e a perder o Porto”, diz ao i o gabinete de Rui Moreira.
Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo citação de informações.