Hotelaria 2016: preço médio cresce 6% e Porto regista maior subida

Hotelaria 2016: preço médio cresce 6% e Porto regista maior subida

A Trivago fez um balanço de 2016, um ano em que a hotelaria portuguesa registou recordes. O preço médio dos hotéis nacionais foi de 95 euros, contra 90 no ano passado, o que representa um crescimento de 6,30%.

Em agosto, Portugal atingiu o custo ponderado mais alto do ano, ao fixar a média nos 128 euros por noite, contra 121 euros no mesmo período, em 2015. Dados que representam uma subida de 5,79% face ao período homólogo.

O Porto foi o destino nacional que atingiu a melhor performance em relação ao ano anterior, com uma subida do preço médio de 17,81%. Em março a invicta chegou mesmo a protagonizar a maior subida de preços em toda a Europa (30,91%). Também em novembro, no mês da Web Summit, Lisboa atingiu o mesmo feito, com um crescimento de 9,89% face ao ano anterior.

Albufeira foi a localidade que registou a maior oscilação em relação ao preço médio durante 2016, de 54 euros em janeiro, para 210 em agosto. Já Braga foi o destino mais estável nesta matéria, tndo atingido o preço médio mais elevado em agosto, com 65 euros, contra 53 euros em novembro.

Cascais foi o destino mais caro, com um preço médio em 2016 de 142 euros. Fátima arrecadou o título de destino mais acessível de 2016 com um custo médio de 56€.

Com base nos dados do Trivago Hotel Price Index, a plataforma analisou a evolução dos preços da hotelaria portuguesa de janeiro a dezembro de 2016, em comparação com o ano anterior. Com perfis de crescimento constantes face a 2015 – à exceção do mês de outubro, com uma quebra de 2,13% -, março (+13,89%) foi o mês com o maior aumento de preços face ao último ano.

Já em relação aos preços médios, fevereiro (74euros) foi o mês mais barato, contra agosto, mês mais caro e altura em que a média nacional atingiu os 128€euros