Turismos do Algarve e Norte de Portugal juntos e com “aposta ganha” em Madrid

Turismos do Algarve e Norte de Portugal juntos e com “aposta ganha” em Madrid

A presença conjunta e inédita do Turismo do Algarve e do Porto e Norte de Portugal na Fitur, feira internacional de Madrid que terminou ontem, dia 22, foi uma “aposta ganha”, segundo os responsáveis das duas entidades. “A parceria entre as duas entidades foi uma aposta ganha e comprovou que a complementaridade dos dois destinos permite uma maior potencialização dos mesmos e dos resultados em termos nacionais”, disse à Lusa Melchior Moreira, presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

A opinião é partilhada com Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), assumindo que “o trabalho articulado entre as duas entidades de turismo” foi o responsável pelos “excelentes resultados alcançados”.

Dados da TPNP indicam que durante a Fitur 2017, o espaço dedicado ao àquelas duas regiões turísticas portuguesas recebeu mais de 500 profissionais. “Foram 520 os profissionais, incluindo do Brasil, Coreia do Norte, Ásia, Canadá, Rússia e de alguns países europeus, como Espanha, Itália e França que, em mais de 300 reuniões, estiveram no espaço da Turismo Porto e Norte e do Algarve na Fitur, em Madrid, para testemunhar a vasta oferta das duas Regiões e procurar novas oportunidades de negócios numa altura em que o setor turístico se encontra em plena expansão”, referem.

Entre atendimentos personalizados e experiências gastronómicas e de vinhos, foram acreditados 150 jornalistas de vários meios e áreas de atuação, 270 ‘operadores de agências de viagens espanholas e agências internacionais, e cerca de 100 influenciadores de cadeias hoteleiras, restaurantes, lojas gourmet e ‘opinion makers’ de gastronomia e vinhos.

A gastronomia e os vinhos das duas regiões foram os produtos turísticos mais procurados na Fitur, seguido da cultura, tradição, arquitetura, turismo desportivo, turismo religioso e de natureza e saúde e bem-estar. Sol, praia, golfe e caminhadas são os produtos turísticos algarvios que se associaram aos vinhos e gastronomia do Porto e Norte de Portugal para promoverem juntos a marca Portugal na Fitur 2017.

Ao longo do ano de 2016, os resultados das duas entidades regionais de turismo cresceram “acima da média nacional como no caso do número de visitantes ou de proveitos totais”, recordou o responsável da TPNP, sublinhando que esse fator reforça a união das duas regiões. O mercado espanhol no Porto e Norte de Portugal cresceu em 2016 “mais de 15%, atingindo uma marca recorde em termos de dormidas totais na região de 6,8 milhões de euros e o mercado ibérico representa mais de 60%” dos turistas que visitam aquela região nortenha.

Para o Turismo do Algarve, o mercado espanhol está em quinto lugar na lista de visitantes e representa cerca de 700 mil dormidas/ano naquela região.

Os presidentes das duas regiões de turismo do Porto e Norte e do Algarve alertaram durante o certame para a falta de financiamento para promoção interna em 2017, tornando difícil cumprir a lei que obriga a qualificar e promover produtos.

O TPNP fechou o ano de 2016 com um crescimento de dormidas na ordem dos 10,70% em relação a 2015, alcançando 6,8 milhões, valores próximos dos objetivos traçados para 2020.