Volta Nacional: “Novos donos do Tivoli vão abrir 15 hotéis da cadeia fora de Portugal”

Volta Nacional: “Novos donos do Tivoli vão abrir 15 hotéis da cadeia fora de Portugal”

Jornal de Notícias

“Vueling corta rotas para Portugal”

A transportadora aérea espanhola Vueling decidiu encerrar a base que tinha em Bruxelas (Bélgica) e cancelar as rotas que uniam a capital belga a Lisboa e ao Porto, explicaram à agência Efe fontes da empresa com sede em Barcelona. A companhia pretende com esta decisão concentrar-se nos seus mercados estratégicos: Espanha, Itália e França.

 

“São Bento vai acolher hostel e 15 restaurantes”

A estação de S. Bento, no Porto, vai ter novos espaços de lazer. O edifício acolherá um hostel, um mercado da Time Out (uma réplica do que foi feito em Lisboa com o Mercado da Ribeira) e a primeira loja da Starbucks na cidade portuense. Além disso, um café da cadeia Jeronymo, já a funcionar, e um renovado gabinete da CP são outras das novidades para a infraestrutura. O hostel, com entrada pela parte lateral, na Rua da Madeira, será uma unidade vocacionada para receber estudantes. A abertura deve acontecer até ao final do ano. Já o mercado da Time Out abrande uma área de 2200 metros quadrados, virada para a Rua do Loureiro, onde irão caber 15 restaurantes e quatro bares. A inauguração está marcada para o segundo semestre do próximo ano.

 

Jornal I

“Taxa turística. Câmara arrecada em sete meses o valor previsto para um ano”

A taxa turística nas dormidas em Lisboa – medida que arrancou em janeiro deste ano e que prevê o pagamento de um euro por dia – já rendeu até julho sete milhões de euros à câmara, valor que já se equipara à receita prevista para todo o ano. No orçamento para este ano, a autarquia apontava para uma estimativa de receita de 15,7 milhões de euros, e metade do valor dizia respeito às dormidas de turistas na cidade.

 

“Conheça os sete projetos que vão ser financiados”

O Fundo de Desenvolvimento Turístico de Lisboa, criado para receber a receitas geradas pela taxa de dormida paga pelos turistas nacionais e estrangeiros, vai começar a aplicar as verbas recebidas em projetos de renovação de edifícios e espaços da capital. Já foi aprovado o Palácio da Ajuda, a Exposição permanente das joias da coroa, o Museu Judaico de Lisboa, o Centro Interpretativo da Ponte 25 Abril, o Terminal de Atividade Marítimo-Turísica, o Polo Descobrir e a Lojas com História.

 

Público

“Novos donos do Tivoli vão abrir 15 hotéis da cadeia fora de Portugal”

Depois de um conturbado processo de venda, o Minor Hotel Group está a arrumar a casa e prepara-se para expandir os hotéis Tivoli para o Médio Oriente. O primeiro destino da marca portuguesa, criada à 83 anos, é o Qatar.

 

“O turismo está a crescer em Portugal mas cresce no segmento mais barato”

Em entrevista ao Público, Dilip Rajakarier, presidente do grupo tailandês que comprou a cadeia de hotéis Tivoli, defende que os turistas baratos “provocam mais danos do que benefícios”. Para o novo presidente do Tivoli, “é preciso elevar Portugal”, pois tem sido percecionado como um dos destinos mais baratos da Europa. Para o próprio, o problema não é ser barato, mas sim ter “os visitantes mais baratos”, que “não gastam dinheiro em comida, bebida, spas, compras”, serviços que “são essenciais para o turismo e também para as receitas do Estado”.

 

“Mais de 15 mil pessoas e uma enchente que fecho a ponte na inauguração do MAAT”

A inauguração do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT) foi “um fenómeno” que “supera largamente todas as expectativas” da Fundação EDP, descreveu o diretor executivo, Miguel Coutinho. Até às 19:00, passaram pelo museu mais de 15 mil pessoas, uma delas o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, e a ponte pedonal do Museu dos Coches teve de ser encerrada devido à enchente.

 

Diário de Notícias

“Beleza e afetos de Lisboa atraem 46% dos estudantes estrangeiros”

O crescente interesse dos estrangeiros pela capital portuguesa, entre eles milhares de jovens do ensino superior, tem aumentado nos últimos anos. A Área Metropolitana de Lisboa é a que tem lucrado com essa preferência, sendo que em 46% de estudantes universitários internacionais, 41% situam-se na capital.

 

“Milhares fizeram fila para ver por dentro a “obra excecional”

Ontem, dia 5 de outubro, foi o dia de abertura ao público do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), o qual abriu ao meio dia e teve entrada livre até à meia noite. Porém, uma hora antes de abrir, já havia fila na escadaria junto ao rio Tejo. Até ás 18:00 tinham entrado no MAAT mais de 15 mil pessoas.

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Internacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.