AHRESP propõe ao Governo Programa de Capitalização que garanta a sobrevivência das empresas e a manutenção dos postos de trabalho

AHRESP propõe ao Governo Programa de Capitalização que garanta a sobrevivência das empresas e a manutenção dos postos de trabalho

Categoria Advisor, Política

No dia em que se assinala a reabertura dos estabelecimentos de restauração e bebidas, a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) propõe, esta segunda-feira, ao Governo, um Programa com 11 medidas, essenciais para a capitalização das empresas da restauração e bebidas e do alojamento turístico. 

Em comunicado, a associação recorda que, desde o dia 22 de março, que a maioria das atividades da restauração e bebidas e do alojamento turístico estão com “faturação zero”. Além disso, todas as ações restritivas que têm vindo a ser implementadas, colocam estas empresas do Canal HORECA em graves dificuldades.

Face a todo este cenário, a AHRESP não tem dúvidas de que, “são necessárias medidas rápidas e eficazes”, com o objetivo de “permitir liquidez nas tesourarias das empresas”. De forma a permitir a recuperação neste importante setor da economia nacional, que garante mais de 320 mil postos de trabalho, com impacto em mais de um milhão de habitantes, a associação vai então sugerir ao governo, um Programa de Capitalização para Empresas do Canal HORECA.

De acordo com a associação, o Programa, composto por 11 medidas, procura “garantir a sobrevivência das empresas e a manutenção dos postos de trabalho”. As principais medidas apontam para um “regime especial de lay-off simplificado”, para a “aplicação da taxa reduzida de IVA nos serviços de alimentação e bebidas”, para a “isenção da TSU” a cargo das empresas, para a “redução das rendas não habitacionais”, entre outras.

O Programa de Capitalização proposto pela AHRESP pode ser descarregado aqui.

Foto: Reuters