Bruxelas ameaça retaliar EUA se não houver acordo na aviação

Bruxelas ameaça retaliar EUA se não houver acordo na aviação

Categoria Advisor, Internacional

A União Europeia, que foi ontem autorizada pela Organização Mundial do Comércio a avançar com tarifas retaliatórias de 3,4 mil milhões de euros contra os EUA, já avisou que o irá fazer se não acordarem sobre ajudas à aviação.

“A UE voltará imediatamente a envolver-se com os EUA de uma forma positiva e construtiva para decidir sobre os próximos passos”, afirmou o vice-presidente executivo da Comissão Europeia com a pasta do Comércio, Valdis Dombrovskis. Referindo que prefere “um acordo negociado”, o responsável não hesita em alertar que “caso isso não aconteça, seremos forçados a defender os nossos interesses e a responder de forma proporcional”.

Em causa estará a disputa comercial entre Washington e Bruxelas devido a ajudas públicas à aviação norte-americana (Boeing) e europeia (Airbus), que dura já há vários anos, e no âmbito da qual a OMC já declarou como culpados tanto os EUA como a UE.

Numa decisão ontem publicada, o órgão de apelação da OMC determinou que “a UE pode solicitar autorização para adotar contramedidas em relação aos EUA a um nível não superior, no total, a quatro mil milhões de dólares”.