eDreams ODIGEO: Preferências dos portugueses que viajam atualmente

eDreams ODIGEO: Preferências dos portugueses que viajam atualmente

Pelo terceiro ano consecutivo, a eDreams ODIGEO, empresa de viagens online europeia, divulga o seu relatório “European Traveller Insights” sobre as principais motivações dos viajantes na Europa em 2018, os destinos mais procurados e a evolução das principais tendências de viagens, ao mesmo tempo que revela as previsões para 2019.

De acordo com o relatório eDreams ODIGEO, o destino por excelência que viu a sua popularidade aumentar em 2018 foi a Rússia, que teve a oportunidade de receber fãs de futebol de toda a Europa graças à comemoração da Copa do Mundo da FIFA e que viu as suas reservas aumentarem em + 51% ao longo todo o ano e em 495% durante as datas da competição.

Em termos de tendências, a procura dos viajantes por uma personalização cada vez maior destaca-se, especialmente através dos pacotes dinâmicos, com os quais os viajantes podem combinar livremente o voo e o hotel da sua preferência na mesma reserva. O telemóvel continua a ser o melhor companheiro de viagem, na verdade, mais de dois quintos (42%) dos clientes da eDreams ODIGEO optam agora por reservar dessa forma, em comparação com 28% no setor de viagens.

Dana Dunne, CEO da eDreams ODIGEO, refere que “no nosso terceiro relatório anual do European Traveller Insight, analisámos as principais tendências do ano passado no mercado das viagens online e no futuro do setor. A tecnologia emergente no setor das viagens continua a ajudar a transformar a experiência dos clientes em pesquisar e reservar viagens. Na eDreams ODIGEO estamos continuamente a melhorar o nosso serviço para os clientes por meio da inovação e investimento em tecnologia emergente. À medida que vemos mais pessoas a usar dispositivos móveis para organizar as suas viagens, é vital que permaneçamos à frente. Em setembro, organizámos um evento internacional para demonstrar o nosso investimento na personalização por meio da tecnologia. Com uma das maiores equipas de tecnologia da Europa, estamos a abraçar o desafio e esperamos permitir que nossos clientes criem uma viagem perfeita”.

Segundo o relatório da eDreams ODIGEO “o futebol coloca a Rússia no pódio do turismo”. A Rússia teve um excelente ano em termos de turismo graças à comemoração da Copa do Mundo da FIFA, que causou o deslocamento de milhares de viajantes de toda a Europa, apresentando um aumento das reservas de + 51% durante 2018. Na verdade, os organizadores relataram que a economia russa beneficiou mais de 14,5 mil milhões de dólares como resultado do evento, que representa mais de 1% do PIB do país. Em Portugal, as reservas para a Rússia subiram em média + 62% em relação ao ano anterior graças ao efeito da Copa do Mundo. Durante as datas específicas da competição, os viajantes portugueses para a Rússia aumentaram em 199%

No geral na Europa, os viajantes experimentaram países de forte crescimento destacando-se os Países nórdicos como a Finlândia (+ 40%), Noruega (+ 19%), Dinamarca (+ 15%) e Suécia (+ 10%). A Finlândia e a Dinamarca entraram no top ten. O aumento de 40 por cento nos viajantes europeus que se dirigem para a Finlândia está alinhado com as estatísticas do governo sobre o crescimento constante do número de visitantes, enquanto a Dinamarca teve um aumento de 15 por cento à medida que o estilo de vida “Hygge” atrai viajantes para a região. Além disso, aconteceu um encorajamento de visita a países como a Tunísia (+ 15%) ou o Egipto (+ 21%), que recentemente punidos pelo terrorismo ou atmosferas políticas instáveis, observaram um aumento no número de viajantes que começam a retomar a marcação destes destinos.

Portugueses optam por destinos próximos, nacionais e europeus, e fazer pausas curtas

O relatório da eDreams ODIGEO refere ainda que apesar de viagens curtas, com duração de 3 a 4 dias, terem sido a escolha preferida de 28% dos europeus, 2018 manteve a dinâmica do longo curso, graças ao surgimento de novas rotas para destinos distantes a um preço cada vez mais acessível. Entre outras opções de viagem, em 2018 foram anunciadas novas rotas do Aeroporto de Paris-Orly para Montreal, Guadalupe e Martinica, em resposta a uma maior demanda por voos de longa distância de baixo custo, bem como entre Londres e Rio de Janeiro ou entre Madrid e Nova York.

Lê-se ainda que “35% dos portugueses em 2018 preferiram fazer viagens de curto curso (3 a 4 dias), por esse motivo os destinos mais próximos em Portugal ou na Europa são os favoritos”. Seguidos por “22% que optaram por intervalos de duração média, de 7 a 13 dias”. Quase metade dos portugueses fazem as “suas reservas de viagens entre segunda e quarta-feira (48%) com uma média de 42 dias de antecedência, com mais previsão do que a média europeia (que é de 39 dias)”.

Prospetiva das viagens

Ao olharmos para os destinos que registaram o maior aumento de reservas por parte dos viajantes europeus a eDreams ODIGEO considera ser possível “ter uma ideia das cidades que terão uma maior afluência de turistas em 2019”. Com base em voos reservados em 2018 com partida em 2019, os viajantes europeus estão a voltar as suas atenções para destinos localizados fora do continente. Isso incluí locais muito distantes, como as Filipinas (+40%) e a Namíbia (+43%), apontando para os clientes continuarem a aproveitar os preços acessíveis das viagens de longo curso oferecidas pelas novas companhias aéreas de baixo custo.

Em comparação com voos reservados em 2017 com partida em 2018, em termos homólogos estes são os destinos de 2019: Turquia (Antalya), uma vez que a queda da lira turca provou ser um grande fator de atração para os turistas; os países nórdicos Finlândia (Kittila) e Noruega (Bergen), e destinos como Egito (Cairo), França (Ajaccio), Áustria (Viena), Namíbia (Windhoek), Filipinas (Mactan-Cebu), Colômbia (Bogotá) e Seychelles (Ilha Mahe).