Maioria dos passageiros são contra assentos reclináveis nos aviões

Maioria dos passageiros são contra assentos reclináveis nos aviões

Um novo estudo de mercado efetuado pelo motor de pesquisa de voos e hotéis da Jetcost (www.jetcost.pt) permitiu descobrir os cincos casos que mais incomodam os passageiros quando viajam a bordo de um avião. Assim identificaram o facto de se “Sentarem afastados da pessoa que os acompanha na viagem” em primeiro lugar, sendo o que diz respeito aos assentos se poderem reclinar ou não, aquele que mais polémica originou.

A Jetcost decidiu efetuar este estudo de mercado depois de ter identificado que houve um aumento na venda online de “Knee Defenders” (proteção dos joelhos), umas pequenas proteções que se podem aderir às laterais da bandeja do assento quando esta está baixa, o que impede que o passageiro do banco dianteiro possa reclinar o seu assento.

Inicialmente, o estudo de mercado perguntava o que mais incomoda os passageiros durante os voos, tendo como resultado estas respostas mais comuns: Viajar em assento afastado da pessoa com que viaja; quando o passageiro da frente reclina o seu assento; crianças chorando; que não haja espaço suficiente para as pernas; e serviço e atenção deficiente por parte das hospedeiras de voo.

Aos entrevistados que participaram no estudo e escolheram a opção dos assentos reclináveis como uma das situações que mais os incomoda durante o voo, foi-lhes perguntado também, se alguma vez tinham reclinado o seu próprio assento durante um voo. A esta pergunta, 64% admitiu que o tinha feito e aos mesmos Jetcost perguntou porque o fizeram se se incomodaram quando outros o fizeram também… “Para estar mais cómodo” (37%) ou “Para poder dormir” (32%) foram as respostas mais comuns.

No entanto, quando lhes foi perguntado porque não os agradou quando outros passageiros reclinavam os seus assentos, as respostas mais comuns foram, que lhes parecia uma falta de respeito que não tivessem espaço para as pernas (41%) ou que queriam usar a sua bandeja e não o podiam fazer com o assento reclinado (39%). Além disso, 27% de todos os entrevistados admitiram ter tido alguma vez uma discussão com outro passageiro, por este ter reclinado o seu assento.

Por fim, 75% dos entrevistados acham que os assentos reclináveis deveriam ser proibidos durante os voos.