Pedro Machado apela à indústria do turismo

Pedro Machado apela à indústria do turismo

Categoria Advisor, Política

O presidente do Turismo Centro de Portugal (TCP), Pedro Machado, incitou a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) a trazer para o centro da discussão os desafios que hoje se colocam à região Centro. O responsável falava ontem, no 29.º Congresso Nacional da AHP, que termina esta sexta-feira, em Coimbra.

Na abertura do congresso, o presidente da AHP, Raul Martins, sublinhava o crescimento desta região, com um aumento sustentado de hóspedes e dormidas. Só no primeiro semestre de 2017, 28% das dormidas registadas no Centro de Portugal foram de não-residentes, face ao ano passado. Também neste período, a região recebeu mais 13% de hóspedes do que no ano anterior.

“Estamos certos e confiantes que esta recente desgraça que assolou a região Centro, este revés, também irá ser superado”, afirmou Raul Martins, confiante de que “o território vai sarar estas feridas e rapidamente retomará a rota ascendente que a vem destacando”.

Aos jornalistas, Pedro Machado lembrou que os incêndios em 59 municípios do Centro de Portugal trouxeram problemas adicionais à região, quer do ponto de vista da promoção como da valorização. A indústria do turismo, prossegue, “tem de participar nesta discussão”.

O presidente da TCP apelou ainda a uma revisão da estratégia do Turismo de Portugal. Quando se trata de vender Portugal aos mercados externos, “acreditamos que a diversidade pode ser um instrumento poderoso no combate à massificação do turismo”, considera.

Para Pedro Machado, existem “condições para que a atividade turística floresça e vigore”. O responsável olha para o futuro com entusiasmo, desejando que “todas as regiões possam continuar este trabalho profícuo”.

Ambitur, no  29.º Congresso Nacional da AHP, em Coimbra, a convite da AHP