Pedro Machado faz balanço positivo da presidência da ANT

Pedro Machado faz balanço positivo da presidência da ANT

Categoria Advisor, Associativismo

O Presidente da Direção da Associação Nacional de Turismo, Pedro Machado, enviou hoje um comunicado a todos os associados dando conta do balanço positivo que faz destes dois anos de trabalho. A dois dias da Assembleia Geral Eleitoral, marcada para o dia 11 de maio de 2016, das 11h00 às 12h00, na sede da AHRESP, em Lisboa, Pedro Machado dirigiu um comunicado a todos os associados da ANT, aproveitando a título de despedida, para fazer o balanço deste mandato. Pedro Machado sai agora, com um profundo sentimento de tranquilidade e satisfação do dever cumprido, desejando as maiores felicidades à nova Direção.

Pedro Machado começa por relembrar que o intuito da ANT, que surge a 10 de março de 2014, foi o “de funcionar como uma plataforma de coesão e concertação entre os associados, na definição de estratégias de políticas de turismo, em diálogo entre os associados, as administrações central, regional e autárquica e outros parceiros do setor turístico, bem como, diagnóstico dos principais problemas no desenvolvimento turístico e na definição de medidas e prioridades para a resolução dos mesmos”.No mesmo documento, o responsável dá conta de que “esta missão, ao longo do biénio 2014-2015, foi assumidamente balizada por um conjunto de valores estruturantes, nomeadamente, espírito crítico, intervenção, proatividade, seriedade, ambição, abertura e discussão interpares. Mas foi, também, um mandato marcado por muitos desafios, dos quais destaco o desaparecimento de Luís Galvanito, membro da Direção, Presidente da FTER – Federação Turismo Espaço Rural e, acima de tudo, um amigo”. Mas não só. Segundo Pedro Machado, o  “ano 2014, tendo sido o ano de constituição da Associação, foi essencialmente dedicado à apresentação institucional da ANT aos diversos atores institucionais, cientes que estávamos, da importância de informar sobre a visão, missão e estratégia da ANT”. Seguiram-se todas as temáticas relacionadas com o Orçamento de Estado que “foi sempre uma das principais preocupações e lutas da ANT. Com notícias sucessivas de cortes aplicar às Entidades Regionais Turismo, a ANT assumiu a responsabilidade de sensibilizar o Governo, em particular, a Secretaria de Estado, para os efeitos nefastos e catatónicos destes cortes no funcionamento destas Entidades (demonstrando que alguns chegavam a roçar a ilegalidade)”. O modo de funcionamento das Agências Regionais de Promoção Turística e a questão da preparação do novo quadro comunitário de apoio foram também assuntos de análise e discussão, da ANT, assim como o novo regime de alojamento local.

Pedro Machado realça ainda a adesão da ANT enquanto Sócio Fundador da Associação do Turismo Militar Português e Integração nos Órgãos Sociais; e a elaboração da “Agenda de Intervenção Pública da ANT – Biénio 2015-2017” que tem como objetivo último de interceder junto dos diferentes partidos políticos e do Governo da República. Destas, destacam-se: definição, clara e inequívoca, das Competências e Atribuições das Entidades Regionais Turismo; a execução do novo quadro comunitário de apoio, Portugal 2020, no sentido de que este promova a valorização do território, a competitividade das empresas e a internacionalização;reconhecimento, no âmbito do Portugal 2020, da Iniciativa Turismo 2020, enquanto Cluster estratégico para o turismo do País e das Regiões; modelo de Promoção Turística Regional Externa;PENT; novo regime de alojamento local e a necessidade de uma abordagem consistente para o desenvolvimento e a progressão do turismo interno; legislação laboral e políticas de emprego; regimes de acessos aos financiamentos, promovendo o investimento; políticas de empregabilidade, qualificação e formação profissional; elaboração e apresentação de contributos relativamente ao documento “Turismo 2020 – cinco princípios para uma ambição”; estruturação do projeto “Estruturação do Alojamento Local Nacional”, em parceria com a AHRESP e o Turismo de Portugal; estabelecimento de parceria entre a ANT e o INE.

“Terminado este mandato, é com orgulho e muita expetativa que encaro o futuro da ANT – sentimentos que creio serem partilhados por todos os membros dos órgãos sociais”, acrescenta ainda Pedro Machado, dando os parabéns aos próximos órgãos sociais da associação. “Muitos parabéns e as maiores felicidades aos que, a 11 de maio, iniciam um novo capítulo na história da Associação Nacional Turismo, em particular à sua Direção. Que seja pautado por grandes projetos, desafios, e sucessos. Iniciando nestas eleições a “tradição de que o cargo de presidente seja rotativo interpares”, espero que o mesmo contribua para apurar o sentido mais elevado de responsabilidade, agregação e dedicação que a nossa ANT merece”.