Portugueses são os europeus que mais utilizam o telemóvel para se orientarem nos destinos de férias

Portugueses são os europeus que mais utilizam o telemóvel para se orientarem nos destinos de férias

Os portugueses são o povo europeu que mais utiliza o telemóvel para se orientar nos destinos de férias, com 34% dos inquiridos portugueses a afirmarem fazê-lo de acordo com um estudo da eDreams. Os espanhóis e os franceses, com 28% e 26%, respectivamente, são os que surgem logo a seguir entre os que afirmam utilizar mais o telemóvel para se orientarem nos destinos de férias. Apenas 12% dos portugueses afirmam que sempre compram um guia, ou imprimem mapas dos destinos para onde se deslocam.

Os portugueses surgem também em primeiro lugar entre os que normalmente não compram guias dos destinos de férias, com 40% a afirmarem que preferem pesquisar antecipadamente. Os espanhóis, com 38%, e os ingleses, com 33%, aparecem em segundo e terceiro lugar entre os que preferem pesquisar online.

Os portugueses também estão nos lugares cimeiros no que toca a fazer o download do bilhete de embarque para o telemóvel, com 9% a afirmarem fazê-lo. Apenas os espanhóis e os italianos, com 10%, fazem mais vezes o download do bilhete de embarque para o telemóvel. Ainda assim, a maioria dos inquiridos portugueses continua a preferir imprimir o bilhete de embarque antes da viagem, com 39% a responderem que o fazem sempre que viajam.

A dependência dos portugueses da tecnologia quando viajam para férias também se manifesta nas preocupações que revelam no caso de ficarem sem telemóvel. Para 56% dos inquiridos a maior preocupação seria assegurar uma forma de tirar fotografias, uma vez que afirmam não transportar uma máquina fotográfica nas viagens de férias que fazem.

A orientação no destino de férias e a tradução de informação aparecem também entre os aspetos que mais preocupariam os portugueses caso ficassem sem a possibilidade de utilizar o telemóvel.

E se durante a sua estadia no estrangeiro se perdesse e ficasse sem acesso ao telemóvel? De acordo com o estudo da eDreams a opção mais considerada pelos portugueses, 26%, seria ir ao hotel mais próximo e pedir ajuda, ou acesso a um telefone. A opção menos considerada, com 2% de respostas, seria pedir um telemóvel emprestado a um estranho para contactar familiares ou amigos.