Volta Nacional: “Taxa Turística no Porto rende 15 milhões”

Volta Nacional: “Taxa Turística no Porto rende 15 milhões”

Negócios: 

“Taxa Turística no Porto rende 15 milhões”

A receita da taxa turística no Porto ultrapassou, até novembro, os 15 milhões de euros, quando em 2018, ano em que entrou em vigor rondou os 10,4 milhões, revelou o vereador da Economia, Turismo e Comércio, Ricardo Valente, citado pela Lusa.

Jornal de Notícias:

“Preço dos bilhetes de avião dispara. Comboio e autocarros mais baratos”

Os preços dos bilhetes de avião aumentaram quase 9% em 2019 face ao ano anterior. Foi a variação mais elevada da classe de bens e serviços entre os dois anos. Os dados foram revelados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) que confirmou o valor de inflação nos 0,3% para o conjunto do ano.

“Espanhóis compram hotel de 5 estrelas em Vilamoura”

A cadeia espanhola Hotel Investment Partners (HIP) acaba de comprar o primeiro hotel em Portugal. A estreia dá-se no Algarve, com a aquisição do The Lake Spa Resort, um hotel de cinco estrelas, dotado com 192 quartos em Vilamoura. O resort, que tem acesso diretoà parte, era detido pela Oxy Capital.

“Fernandinha da fruta é um ícone do Berços ao 90 anos”

É sobretudo na simplicidade dos seus habitantes que reside a genuinidade do centro histórico de Guimarães. Uma das residentes mais conhecidas é Fernanda Teixeira, “Fernandinha” para os amigos e vizinhos, a vendedora de fruta mais falada da cidade do Berço. Fernandinha tem a banca na Rua de Santa Maria, que se diz que foi a primeira artéria da cidade, e reside ali há 90 anos, desde que nasceu. Dezenas ou centenas de turistas passam todos os dias por ela, acham-lhe piada e, conversam, tiram fotos e compram fruta.

Correio da Manhã:

“SATA Air Açores: Custou 10 vezes mais”

A SATA Air Açores pagou cinco milhões de euros em “comissões inicias” num empréstimo de 65 milhões de euros contraído em dezembro de 2018. Foi um custo 10 vezes superior ao que o Governo dos Açores, divulgou o Tribunal de Contas.

Público:

“O dilema moral da trágica liderança na Boeing”

As ações da Boeing valiam no fim de 2019 mais cinco dólares do que no início desse ano. Mas, fora de Wall Street,a  Boeing viveu um dos piores anos de sempre. Quando o ex presidente da Boeing Dennis Muilenburg compareceu perante o Congresso em outubro, depois de dois acidentes fatais com o 737 MAX, garantiu e insistiu que a segurança era uma questão central para a empresa. Mais de 150 páginas de mensagens entregues ao Congresso dos EUA revelam que toda a cadeia de comando tinha fortes preocupações com a contenção de custos. A segunda dose de mensagens internas que foram reveladas mostra que os problemas não se resumem à fábrica. As páginas divulgadas pela Boeing, que agora pretende ser transparente foram notícia devido às tiradas irónicas de alguns  trabalhadores. Numa das mensagens, um deles diz que o MAX foi concebido por “palhaços” que são fiscalizados por “macacos”. Outro diz: “Deus ainda não perdoou o que andei a ocultar”.

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.