Adega Fernão Pó: Vinhos gastronómicos e genuínos

Adega Fernão Pó: Vinhos gastronómicos e genuínos

Há várias gerações que as famílias Freitas e Palhoça, dois ramos da história vinícola de Fernando Pó, se dedicam à produção de vinhos numa planície conhecida pela qualidade das suas uvas. Foi Aníbal da Silva Freitas que, em 1950, fundou a Adega Fernão Pó, uma empresa familiar de Fernando Pó, e 40 anos mais tarde o seu genro, Custódio, lança o primeiro vinho de marca própria. Hoje, a adega produz cerca de 660 mil litros de vinhos de vinhas próprias.

Conta-nos Isabel Palhoça, que trabalha a área do Enoturismo da Adega Fernão Pó, que aqui se criam “vinhos gastronómicos e genuínos, elaboração a cargo de seu filho, enólogo João Palhoça, sem concessões à facilidade, colhidos em 70 hectares de vinhas próprias nas areias de Fernando Pó e apurados por quatro gerações da família”. Produzem-se vinhos maduros de marca Fernão Pó e ASF, destacando-se a casta de eleição da região, Castelão, bem como a apimentada Cabernet Sauvignon e ainda Syrah, Touriga Nacional, Merlot, Alicante Bouschet e Tannat. Nas castas brancas, o destaque vai para a popular Fernão Pires, Síria, Verdelho, Viosinho e Moscatel. Neste momento, a adega está a desenvolver vinhos licorosos e outros mais apurados enologicamente.

Se estiver por perto, pode participar nas provas de vinho e fazer uma visita à adega ou às vinhas, bem como fazer um passeio com piquenique pela vinha, sempre com a companhia da família e do enólogo.

Contactos: http://fernaopo.pt/265995423/ 917500198/ enoturismo@fernaopo.pt

Este artigo foi publicado na edição 316 da Ambitur.