ATL: “Temos de continuar a trabalhar para que tudo esteja a funcionar e funcional”

ATL: “Temos de continuar a trabalhar para que tudo esteja a funcionar e funcional”

A Associação do Turismo de Lisboa (ATL) inaugurou hoje um projeto emblemático para a cidade, no Torreão Nascente do Terreiro do Paço, no valor de 1,5 milhões de euros, o Centro Interpretativo da História do Bacalhau. José Luis Arnaut, presidente adjunto do Turismo de Lisboa, durante a cerimónia enfatizou, a propósito do mesmo, “o exemplo do dinamismo, empreendedorismo e da capacidade de inovação e visão que hoje se tem no Turismo de Lisboa”. Para o responsável, a abertura deste Centro Interpretativo é uma resposta aos tempos desafiantes que se colocam, no sentido de ser um grande passo na estratégia de reabilitação da frente ribeirinha da zona central de Lisboa e da valorização do rio Tejo. Para José Luis Arnaut, “este é um projeto que renova a ambição de superar os desafios, cada vez mais específicos e exigentes”.

O presidente adjunto do Turismo de Lisboa considera que o Centro Interpretativo da História do Bacalhau se destaca porque o “fazemos num dos locais mais emblemáticos de Lisboa, uma homenagem a um símbolo da gastronomia portuguesa, que também é um símbolo da cultura popular e também um símbolo da nossa identidade nacional”. Por outro lado, “fazemo-lo hoje porque temos que ver a cidade a prazo, como ela vai ser no futuro. Nesse sentido, não há nenhuma razão para pensarmos que vamos perder a atratividade e a energia que tínhamos, antes da pandemia”. Sendo assim, o responsável destaca que “temos de continuar a trabalhar para que tudo esteja a funcionar e funcional para quando tivermos mais visitantes”.

Relevando o papel da Associação, José Luis Arnaut destaca que “esta é mais uma iniciativa que a Associação do Turismo de Lisboa se empenha em contribuir para o desenvolvimento sustentável do turismo de Lisboa, um setor que tem um papel importantíssimo na atividade económica e social da cidade, como temos testemunhado ultimamente”. Realça o orador que “sabendo-se o compromisso do setor que representamos e a capacidade de inovação que nos é característica a ATL, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, não hesitou em avançar e financiar este projeto”. Sendo, assim considera que “temos consciência do momento decisivo que atravessamos, mas também sabemos que o turismo sempre olhou para os momentos difíceis como uma oportunidade de recuperar novas funções e oportunidades”.