BERD e OMT juntas para impulsionar recuperação do turismo

BERD e OMT juntas para impulsionar recuperação do turismo

Categoria Advisor, Associativismo

A rápida propagação da Covid-19 teve um grande impacto em quase todos os setores da economia mundial, sendo o turismo um dos mais afetados. O Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD) e a Organização Mundial de Turismo (OMT) unem-se para impulsionar a recuperação do setor de turismo nas 38 economias em que o Banco investe.

Segundo a análise partilhada à imprensa, a OMT afirma que “todos os destinos do mundo impuseram restrições de viagem em resposta à Covid-19, algo que nunca havia acontecido antes”. Embora alguns destinos comecem a “diminuir as restrições, a crise ainda está longe de terminar e o confinamento levou a uma grande queda nas chegadas de turistas internacionais”, sublinha a OMT.

À luz desses eventos sem precedentes, o BERD e a OMT concordaram em tomar medidas imediatas para facilitar a recuperação do turismo. Atualmente, espera-se apoio para vários países, incluindo Albânia, Armênia, Croácia, Egito, Geórgia, Grécia, Jordânia, Líbano, Montenegro, Marrocos, Tunísia, Turquia e Uzbequistão.

A resposta imediata foi elaborada em torno dos três pilares do Programa de Assistência Técnica da OMT para a recuperação do turismo. De acordo com a OMT, inclui-se a monitorização do impacto da Covd-19, planos de recuperação com incentivos para revitalizar o turismo, protocolos para garantir maior segurança e higiene para turistas e trabalhadores, comercialização de medidas que possam impulsionar a procura turística, formação para funcionários de turismo e para empresas do setor, promovendo a adoção de novos protocolos. Um elemento-chave é “preservar os recursos humanos”, refere a OMT.

As duas organizações colaboram há muito tempo e assinaram, em 2015, um primeiro Memorando de Entendimento de cooperação, tendo já renovado o mesmo em 2019. Esta cooperação estende-se às alianças existentes e toma como ponto de partida o recente Programa de Assistência Técnica para a recuperação do turismo da crise do Covid-19, que inclui três pilares: recuperação econômica; marketing e promoção; fortalecimento institucional e melhoria da resiliência.

O BERD compromete toda a sua atividade de 2020 a 2021 para ajudar suas regiões a enfrentar o impacto económico da pandemia de coronavírus, com investimentos que devem chegar a 21 mil milhões de euros. O Banco trabalhará com todos os setores da economia, incluindo turismo e hospitalidade, que foram particularmente afetados pela crise da Covid-19.