Castelo de Vila Nova de Cerveira reabre como hotel em 2020 no âmbito do Revive

Castelo de Vila Nova de Cerveira reabre como hotel em 2020 no âmbito do Revive

Categoria Alojamento, Business

O Castelo de Vila Nova de Cerveira vai reabrir ao público no final de 2021, como hotel com o mínimo de 4 estrelas. O contrato de concessão, no âmbito do Programa Revive, foi hoje assinado com o promotor Eurico da Fonseca.

O projeto de requalificação, do mesmo promotor que desenvolveu o Palácio de São Bento da Vitória, no Porto, prevê um hotel de 41 quartos, restaurante e ginásio, e implica um investimento de cerca de três milhões de euros.

Localizado no centro de Vila Nova de Cerveira, junto à estação ferroviária, o Castelo dispõe de uma vista privilegiada para o rio Minho, que faz fronteira natural com Espanha.

Trata-se de um exemplar medieval da arquitetura gótica, mandado construir em 1320 pelo rei D. Dinis e que alberga a antiga Igreja da Misericórdia, a antiga Casa dos Governadores, a Cadeia e outros anexos. O complexo foi adaptado a Pousada entre 1982 e 2008, encontrando-se fechado e sem qualquer utilização desde essa data.

Esta foi a 11.ª concessão adjudicada no âmbito do Programa Revive, que, assim, atinge o total de 103 milhões de euros de investimento privado na recuperação de imóveis públicos e mais de 2 milhões de euros em rendas anuais.

Está atualmente aberto o concurso para a concessão do Mosteiro de Lorvão (Penacova) prevendo-se para breve o lançamento dos concursos de concessão do palacete do Conde Dias Garcia, em São João da Madeira e do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo.

O Revive é um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais.