Centro de Portugal vai estar em destaque na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa

Centro de Portugal vai estar em destaque na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa

Categoria Agenda, Inside

O Turismo Centro de Portugal (TCP) vai estar em grande destaque na edição deste ano da Feira Internacional de Artesanato – FIA Lisboa 2018, que se realiza na FIL – Feira Internacional de Lisboa, de 23 de junho a 1 de julho. A organização da FIA distinguiu a região como Destino Nacional Convidado desta que é a “maior feira de multiculturalidade que ocorre na Península Ibérica e a segunda na Europa, num sinal de reconhecimento da vitalidade dos seus artesãos e empresários”, lê-se em comunicado.

As principais novidades da presença do Turismo Centro de Portugal na FIA Lisboa foram anunciadas em conferência de imprensa que teve lugar no auditório do CEARTE – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património, em Coimbra, e que teve como intervenientes o Presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado; o Diretor do CEARTE, Luís Rocha; o Presidente da AASE – Associação de Artesãos da Serra da Estrela e Região Centro de Portugal, João Amaral; e o Delegado Regional do Centro do IEFP, Alberto Costa, parceiros do Turismo Centro de Portugal no certame.

A distinção de ser Destino Nacional Convidado possibilita uma presença mais ampla e visível do Turismo Centro de Portugal no espaço da FIA, de forma a poder mostrar mais iniciativas e atividades de promoção da região.

Assim, o Turismo Centro de Portugal estará presente com stands em dois pavilhões, ocupando uma área total de 252m2. No Pavilhão 2, dedicado ao Artesanato Nacional, terá um stand institucional e de artesanato da região, com 144 m2. Neste, haverá lugar para promoção do território, artesanato ao vivo e outras manifestações de animação da região, em conjugação com as comunidades intermunicipais da região. No Pavilhão 4, dedicado à Gastronomia, o Centro de Portugal mostrará as delícias da região num espaço de 108 m2.

No total, o Turismo do Centro conta com 22 espaços para venda e promoção do artesanato da região, numa parceria entre o TCP, a AASE – Associação de Artesãos da Serra da Estrela e Região Centro de Portugal e o CEARTE – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património.

Paralelamente à mostra de produtos, será produzida uma campanha de comunicação numa rádio nacional, que terá como foco o Turismo Centro de Portugal ser o Destino Nacional Convidado. Será também colocada uma tela promocional da região à entrada da FIL, assim como em alguns locais de grande afluência na cidade de Lisboa.

“A Feira Internacional de Artesanato é um palco privilegiado para o Centro de Portugal mostrar a diversidade do seu artesanato e da sua gastronomia. É uma região conhecida pela qualidade dos produtos que oferece a quem a visita, uma realidade que poderá ser comprovada pelos visitantes e participantes desta feira”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

“É uma honra muito grande para o CEARTE associar-se a esta parceria. As coisas cada vez mais devem ser feitas deste modo, congregando os atores locais. O Turismo do Centro teve a preocupação de participar na FIA com os atores que na região mais estão a trabalhar nesta área”, elogiou Luís Rocha, diretor do CEARTE. O mesmo responsável adiantou que, no espaço da FIA, o CEARTE e o Turismo do Centro vão organizar um seminário conjunto no dia 28 de junho, intitulado “Turismo e Artesanato – Desafios e Oportunidades”, que pretende dar a conhecer as oportunidades e os desafios que se colocam aos dois setores, cuja complementaridade é reconhecida, apresentando projetos no terreno e oportunidades de futuro.

João Amaral, presidente da AASE, destacou a importância do artesanato para as economias locais: “Em determinadas freguesias do interior, e mesmo no litoral, as maiores empresas, os únicos empregadores, são empresas artesanais, sobretudo em estruturas familiares. Graças a estas parcerias e ao apoio do Turismo Centro de Portugal, o risco de estas empresas deixarem de existir começa a ficar fora dos nossos horizontes”. O dirigente da Associação de Artesãos, adiantou também que, na FIA, a AASE vai organizar, no dia 25, o “Colóquio da Diáspora”, que tem como principal objetivo promover a internacionalização dos produtos regionais da região Centro de Portugal.

“A presença do Turismo do Centro neste evento é um motivo de grande orgulho para a região. O Centro de Portugal precisa de captar pessoas, de captar jovens, e o turismo, pela sua importância económica e por tudo o que envolve, é um setor crucial”, disse Alberto Costa, Delegado Regional do Centro do IEFP.