Companhias aéreas devem racionalizar processos financeiros para aumentar vendas e lucros

Companhias aéreas devem racionalizar processos financeiros para aumentar vendas e lucros

Esta é a grande conclusão de um novo relatório, “Streamlining Airline Financial Processes”, realizado pela Frost & Sullivan para a Amadeus, que foi apresentado recentemente numa conferência financeira da IATA, em Barcelona. No estudo pode ler-se que a indústria das companhias aéreas enfrenta numerosos desafios na matéria de gestão financeira, como a perda de rendimentos, fontes complexas de renda, declarações fiscais e o cumprimento normativo em múltiplos mercados. Juntamente com uma abordagem muitas vezes tradicional para os processos financeiros, a gestão financeira continua a ser uma área de inovação.

Face a este cenário, o relatório destaca a existência de uma boa oportunidade para as companhias aéreas potenciarem tanto as suas vendas como os seus lucros, mediante a integração de processos financeiros, aumentando a automatização e o aproveitamento máximo da análise preditiva.

 

Entre as principais conclusões estão:

• Os diretores financeiros das companhias aéreas enfrentam nos dias de hoje vários desafios, como a perda de rendimentos, que pode custar à companhia aérea até cerca de 3% dos lucros.
• Uma maior integração dos processos financeiros poderia aumentar as receitas até 1 milhão de dólares por ano, no caso de uma companhia aérea de tamanho médio.
• A adaptação às novas modalidades de pagamento, como os bitcoins será um imperativo da competitividade. E ainda mais importante, a tecnologia Blockchain poderia ter um impacto revolucionário na contabilidade ao oferecer uma escolha única, global, segura e transparente.
• As melhorias na liquidação entre as companhias poderiam oferecer à indústria uma poupança anual de 500 000 dólares se a companhia aérea adotar ferramentas e normas.
• Em última análise, uma melhor gestão financeira irá emergir como facilitador do desenvolvimento de produtos da companhia aérea e, por sua vez, melhorar a experiência do cliente e aumentar a fidelidade.

Para Alexander Michael, diretor de Transformação Digital da Frost & Sullivan, “em determinadas circunstâncias, na atualidade, as companhias aéreas podem nem sequer chegar a conhecer o nível exato de receitas que geram num voo específico. É imprescindível que as companhias aéreas se centrem agora na integração e na racionalização dos processos financeiros, não só para eliminar as perdas de receitas e outras ineficiências, mas também para poder beneficiar da análise preditiva e transformarem-se numa empresa realmente centrada no cliente, e aumentar tanto as vendas como os seus lucros.”

Já segundo Patricia Simillon, diretora de Marketing Estratégico de TI para companhias aéreas Amadeus, “este relatório destaca uma oportunidade significativa para as companhias aéreas. A racionalização dos processos financeiros permite às companhias aéreas ganhar otimização e eficiência. Para nós, trata-se de uma prioridade estratégica da Amadeus, por isso estamos empenhados em trabalhar com os nossos parceiros de companhias aéreas para transformar as abordagens da indústria, tanto quanto a gestão financeira que se refere.”

 

Pode fazer o download deste relatório aqui.